Gestão Haddad prevê parceria de R$ 7 bilhões para iluminação pública
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Gestão Haddad prevê parceria de R$ 7 bilhões para iluminação pública

Ao todo 11 empresas já apresentaram, desde o final do ano passado, estudos de viabilidade técnica e econômica para a troca das atuais lâmpadas de sódio pelas de tecnologia LED (luz branca) - o que vai permitir uma redução de 50% no custo anual de R$ 300 milhões do parque de iluminação da capital paulista. O secretário municipal de Serviços, Simão Pedro, vai “bater o martelo” com o prefeito Fernando Haddad (PT) sobre os últimos detalhes do edital nos próximos dias.

Diego Zanchetta

10 Setembro 2014 | 12h54

A Prefeitura de São Paulo está prestes a concluir o edital para a bilionária PPP (Parceria Público-Privada) da iluminação pública. Com previsão de chegar a R$ 7 bilhões, os contratos com as empresas que serão responsáveis por modernizar uma rede com 578 mil lâmpadas, uma das maiores do mundo, serão assinados até o início do ano que vem.

Ao todo 11 empresas já apresentaram, desde o final do ano passado, estudos de viabilidade técnica e econômica para a troca das atuais lâmpadas de sódio pelas de tecnologia LED (luz branca) – o que vai permitir uma redução de 50% no custo anual de R$ 300 milhões do parque de iluminação da capital paulista. O secretário municipal de Serviços, Simão Pedro, vai “bater o martelo” com o prefeito Fernando Haddad (PT) sobre os últimos detalhes do edital nos próximos dias.

Com previsão de durar até 10 anos, a PPP da iluminação é uma das apostas da atual gestão. Além de trocar toda a iluminação de sódio pela luz branca da tecnologia LED, as empresas contratadas terão de mudar o atual modelo de iluminação. Hoje as luzes da maior parte dos postes está focada em iluminar as ruas. O novo modelo planejado pelo governo é tentar direcionar a iluminação para o pedestre.

Os novos contratos também preveem iluminação especial em lugares e prédios públicos, locais turísticos, parques e monumentos – como a que hoje já existe, por exemplo, no Teatro Municipal. As Avenidas 23 de Maio e Radial Leste também possuem as lâmpadas brancas de LED. Com os novos contratos o mesmo tipo de iluminação será implementada nas vias de bairros da periferia.

As futuras concessionárias do serviço também deverão manter um centro de controle operacionais, com informações em tempo real sobre os pedidos de manutenção em pontos da rede. Hoje uma das principais queixas na Ouvidoria da Prefeitura é sobre os problemas nos postes de iluminação das ruas.

Iluminação com lâmpada de sódio (luz amarela) na zona leste: novo contrato da iluminação pública prevê só lâmpadas de LED (luz branca) em toda a capital paulista