Após 19 meses, CEUs de Haddad seguem no ‘papel’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após 19 meses, CEUs de Haddad seguem no ‘papel’

Diego Zanchetta

22 Julho 2014 | 13h12

Com Rafael Italiani e Victor Vieira

Após 19 meses, os 20 Centros Educacionais Unificados (CEUs) prometidos pelo prefeito Fernando Haddad (PT) ainda estão na fase de projeto, sem qualquer previsão para o início das obras. Haddad, porém, garante que pelo menos 10 deles serão licitados até o final do ano. Mas não serão os mesmos modelos dos 24 “escolões” construídos na gestão da prefeita Marta Suplicy (PT), entre 2001 e 2004, conforme admitiu o próprio prefeito em visita ao CEU Heliópolis, na zona leste da capital.

Haddad disse que, por causa da falta de terrenos em São Paulo, alguns clubes da comunidade, os chamados CDCs, serão adaptados para virar escolas com piscinas, auditórios e salas de aula. Na semana passada o governo abriu licitação para a contratação de empresas que vão fazer ainda os projetos de 8 dos 20 CEUs que constam no Plano de Metas 2013-2016.

“Nós vamos fugir um pouco do padrão dos CEUs. Por que? Porque não existem mais terrenos nas dimensões que dos foram desapropriados pela Marta. Então o que nós estamos fazendo? Estamos adaptando o conceito aos equipamentos disponíveis. Vários clube desportivos da comunidade vão receber pavilhões da comunidade, biblioteca e auditório para compor o ‘ambiente CEU’”, afirmou o prefeito durante visita técnica, na semana passada, ao CEU Heliópolis, na zona leste. O escolão na maior favela da capital, onde moram cerca de 200 mil pessoas, foi projetado pela Marta e construído na gestão Kassab.

Os cerca de 300 clubes da comunidade, entretanto, possuem estruturas bem menores que os atuais 45 CEUs da cidade. A maior parte deles hoje está loteada por clubes de futebol de várzea, muitos deles ligados a vereadores. Alguns possuem instalações precárias e degradadas e funcionam apenas como bares em bairros carentes da periferia.

Haddad garante que eles vão receber a estrutura dos CEUs, como piscina e auditórios. Outro fator que atrapalhou o andamento do projeto dos CEUs foi a determinação judicial que obriga a Prefeitura a atender todas as crianças que pedem vagas no ensino infantil. Com isso, o governo passou a direcionar verbas antes reservadas aos escolões para a construção de creches.

OS PRIMEIROS

Os oito primeiros CEUs da gestão Haddad serão construídos nos bairros Grajaú, Pinheiro D’Água, Santo Amaro, Sapopemba, Taipas, Campo Limpo, Cidade Tiradentes e Tremembé. O CEU de Santo Amaro, na zona sul, por exemplo, vai ser construído dentro do Centro Esportivo Educacional Jorg Bruder.

 

O prefeito Fernando Haddad (PT), em visita ao CEU Heliópolis: novos escolões serão adaptados em clubes esportivos e da comunidade

 

 

 

Mais conteúdo sobre:

CEUsHaddadheliópolisPT