As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Voz é aposta de nova rede social: app Clubhouse cria salas de bate-papo

Pablo Pereira

08 de fevereiro de 2021 | 10h58

Uma mania curiosa está ganhando espaço na internet. Cansados de digitar posts e mensagens, como faz quem tem uma conta no Twitter, os amantes da comunicação em rede agora só querem falar. Só vale a voz. A nova rede social, chamada Clubhouse, é um app de áudios, como definem os técnicos e os especialistas em sons transmitidos por engenhocas eletrônicas.

O Clubhouse surge agregando gente que, nestes tempos de isolamento social, segue uma onda que já vinha se instalando havia algum tempo: a prática mundial dos podcasts. E parece que a moda tem tudo para bombar – tem gente que já automatizou a moradia e opera até apps de tarefas caseiras com comandos de voz no computador: “acende a luz” – e pimba! “Faxina” – e lá vai uma geringonça aspirando pó!

Para entrar na rede Clubhouse é preciso fazer o cadastro do app, criar um nome de usuário, colocar o número de celular.  A partir daí, é esperar para receber um link. O link é recebido por mensagem. Pode-se, então, ver salas existentes ou criar locais de bate-papos com os seus próprios seguidores.

Não há espaço para a escrita – tudo vai acontecer por cliques e voz. Porém, para participar das salas temáticas de grupos já existentes, é preciso ser aceito por integrantes. Há ferramentas de acesso que vão encaminhando a participação. Há grupos que permitem o clique em uma “mãozinha” para avisar de seu interesse. Outros, são exclusivos; você pode ouvir as conversas, mas não pode participar.

Tudo o que sabemos sobre:

rede social de voz

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.