As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lampedusa, a ilha da vergonha, é aqui

Como o "cordial" serviço público brasileiro recebe estrangeiros de baixa renda

Pablo Pereira

25 Agosto 2014 | 16h52

Quem é imigrante sabe que não há almoço grátis em nenhum lugar do mundo. Os que têm bastante dinheiro, se viram. Compram conforto e facilidades. Mas quem se aventura, sem eira nem beira, sofre.

São Paulo, um lugar construído pela força da imigração – que até se orgulha disso-, poderia hoje ter mais carinho pelos viajantes.  Poderia evitar, por exemplo, o sofrimento daqueles haitianos e africanos que conseguiram “vencer” a vergonhosa Lampedusa brasileira, o Acre, e que agora pagam seus pecados num abrigo da grande metrópole.

É assim que o “cordial” serviço público brasileiro recebe estrangeiros de baixa renda.

.

.

Leia aqui a reportagem especial publicada na web

.

Leia a reportagem no impresso, 24/08/2014, págs. 

Documento

 

Mais conteúdo sobre:

imigrantes