As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Preços de SP. Pãozinho a R$ 11 o quilo; aluguel a R$ 11 mil o mês

São Paulo tem apartamento, mobiliado, por R$ 14 mil por mês

Pablo Pereira

25 Julho 2014 | 18h02

É forte debate sobre a inflação no país. Os preços endoidaram, dizem uns; os preços vão cair no segundo semestre, projetam outros. O fato é que São Paulo tem custo de vida em alta e algumas coisas muito malucas. Tem pãozinho francês por R$ 11 o quilo e aluguel mensal de apartamento a R$ 11 mil.

Outras coisas que assustam na cidade: o estacionamento de carro está na faixa de R$ 20 por hora. A velha pizza, entregue em casa, anda na faixa dos R$ 40 (as mais simples). É claro que há comida mais barata. Come-se um prato-feito ou o famoso “por quilo” por R$ 12, R$ 15, R$ 18, dependendo do apetite do indivíduo – ou do dia. Ok. Mas é verdade também que feijoada de boteco (quarta e sábado) bate nos R$ 28, R$ 30.

Em restaurantes mais ajeitados, os preços já pulam para a casa dos R$ 60, R$ 70 por uma pasta, uma carne bem servida.

Outro dia, um amigo estrangeiro, vegetariano, contou ter pago US$ 44 (cerca de R$ 100) por um prato de feijão e arroz num restaurante metido do Aeroporto de Guarulhos. Coitado! Ainda bem que ele estava indo embora – não será mais explorado descaradamente.

Pensando nesses desembolsos, dei um rápido Google para ver o custo do aluguel de apartamentos. E encontrei nos Jardins um apartamento de 3 dormitórios, 200 m2, na nobre região da Rua Oscar Freire, cobrando R$ 9.900 mensais, mais o custo de R$ 1.300 de condomínio. Oh, louco, meu!

Só por curiosidade, renovei o click. Achei outro imóvel, na Rua Peixoto Gomide, de 4 quartos, por R$ 11 mil de aluguel, mais o custo de R$ 2.000 de condomínio! Logo abaixo, um outro, mobiliado, ainda mais espantoso: na Alameda Itu, próximo da Paulista, com 201 m2, é anunciado por R$ 14 mil, mais, é claro, o valor do condomínio (R$ 1.425), além do IPTU e da mensalidade da garagem.

Tudo bem que são imóveis enormes, 200 ou 300 m2, amplos, com serviços de clube. Tudo de bom para se morar etc.

Mas fiquei pensando: para pagar todo mês um aluguel desse tamanho, o sujeito tem é de estar muito bem lá no banco.  E se tem gente pondo esse preço no aluguel é porque tem gente pagando.

Eita São Paulo!

.

Mais conteúdo sobre:

inflaçãoSão Paulo