As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Futebol em dias de craques e emoções (e lembranças)

Pablo Pereira

26 de maio de 2012 | 20h35

O Corinthians está a dois passos de um título desejado como a redenção para milhões e milhões. Ser campeão da Libertadores! E vai jogar tudo numa batalha contra o que há de mais alegre no futebol mundial, depois do Barcelona, que é o time do Neymar. Grandes momentos do futebol!

Não sou corintiano, nem santista. Mas gosto de futebol de artistas (como Neymar) e, depois, de jogo competente, como o do time do Itaquerão. Em seus jogos sempre há motivos para emoção. Vê-los juntos, na mesma grama, vai ser um espetáculo – ainda mais com a tarefa que cada um deles tem a cumprir.

O Corinthians à espera da consagração ali adiante contra o chilenos da La U ou o lendário e temido Boca. E o Santos, igualmente mirando los hermanos, por ter a chance de ver o jovem Neymar repetir conquistas do Rei Pelé em 1963. Será uma epopeia esportiva, sem dúvida, coisa para reis, gênios e craques.

Com tudo isso acontecendo não há como, nos últimos dias, não lembrar de uma saudosa figura, o Daniel Piza. Corintiano, vibrava ao ouvir o “bando de locos” do Pacaembu. Na dele, era um craque, como o amigo Ronaldo Fenômeno – com quem gostava de conversar sobre bola e filosofia.

Daniel, certamente, vai acompanhar tudo e festejar, qualquer que seja o resultado deste especial momento do futebol, em boa companhia… com outro gênio – da bola e da existência -, o Dr. Sócrates.

.

 

 

Mais conteúdo sobre:

CorinthiansDaniel PizafutebolSantos