As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Carmem Lúcia, do STF, impede desocupação de área indígena

Pablo Pereira

21 de outubro de 2015 | 17h59

Uma decisão da ministra Carmem Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendendo a pedido da Advocacia Geral da União (AGU), impediu hoje a reintegração de posse de uma área de terras indígena no município de Antônio João, no Mato Grosso do Sul. A área está ocupada por cerca de 530 indígenas guarani. A desocupação da área estava programada para ser feita hoje pela manhã pela Polícia Federal. Em seu despacho, a ministra fala em “concreto risco de caos social, de morte e de lesão”.

Segundo a AGU, “o terreno disputado tem cerca de 9.300 hectares e está localizado entre as fazendas Barra, Fronteira, Cedro e Primavera”.  O local é foco de tensão há anos.  De acordo com a AGU, “neste cenário, os índios estão acuados e as crianças, passando fome. Uma delas, de apenas um ano de idade, levou um tiro de bala de borracha.”

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.