Brasil: desemprego lá no alto, desigualdade crescente e voto no Centro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasil: desemprego lá no alto, desigualdade crescente e voto no Centro

Pablo Pereira

30 de novembro de 2020 | 13h05

O Brasil é o lugar dos enigmas. São impressionantes os dados do desamparo brasileiro, com aumento das taxas de desocupados por estado, que podem ser observadas no gráfico abaixo, divulgados pelo IBGE na última sexta-feira, 27, mostrando que a crise econômica se acentuou e que o desemprego já atinge 15,1% da força de trabalho em São Paulo, número superior à média nacional (14,6%), recorde nas pesquisas desde 2012. Os dados mostram ainda os detalhes dramáticos da desigualdade crescente no País, o que já vinha ocorrendo em 2019, antes da pandemia do coronavírus. E, contrário de eleições anteriores com este cenário, o eleitor vai às urnas e apresenta um voto conservador, com forte viés de expectativa nos partidos de centro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.