Terreno ocupado vira aterro clandestino em Barueri
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Terreno ocupado vira aterro clandestino em Barueri

Marcel Naves

16 de novembro de 2016 | 18h40

Caminhões fazem fila para descarregar entulho em terreno ocupado irregularmente.

Caminhões fazem fila para descarregar entulho em terreno ocupado irregularmente em Barueri, na grande São Paulo

Em Barueri, na grande São Paulo, a área localizada na Av. Giovani Atílio Tolaine, 1143, chama a atenção pela intensa movimentação de caminhões. Segundo moradores, são mais de 400, todos os dias, carregando terra, restos de obras e muito lixo.

Diariamente, todo este material é despejado no local, sendo  espalhado logo em seguida com o auxílio de um trator.O terreno foi ocupado irregularmente e por questões de segurança os moradores do entorno preferem não ser identificados, mas relatam que os problemas são muitos.

Entre o material descartado no terreno sem qualquer fiscalização estão restos de obras e lixo.

Entre o material descartado no terreno sem qualquer fiscalização estão restos de obras e lixo

Para um auxiliar administrativo, que trabalha e mora na região, trata-se de uma preocupação constante. ‘Tem caminhão todos os dias e nós não temos o menor conhecimento do que eles carregam. A gente vê chegando todo tipo de coisa”, relata.

Os donos de empresas vizinhas também se mostram preocupados com a situação. Muitos reclamam que já recorreram a órgãos como prefeitura, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e até mesmo a policia, mas  a questão nunca é resolvida.“Eu mesmo já estive na prefeitura três vezes, aí desisti, mesmo porque todo mundo sabe que aquilo é mesmo um ‘bota fora’, e ninguém faz nada”, afirma o dono de um galpão.

Em nota, a prefeitura de Barueri relata que a área já foi objeto de infração, embargo e multas, sendo que  atualmente compete ao Tribunal de Justiça de São Paulo providenciar a desocupação. O TJSP informou que necessita de mais detalhes para verificar a situação do processo de reintegração de posse, que ainda está em andamento. A Secretaria do Meio Ambiente afirmou  que irá  enviar técnicos para vistoriar o terreno.

Acompanhe abaixo a íntegra do comunicado enviado pela prefeitura de Barueri.

“O referido caso já foi objeto de auto de infração e embargo, mais multa, por parte da Prefeitura de Barueri, em setembro deste ano. Porém, clandestinamente, os trabalhos irregulares prosseguem.

Trata-se de área invadida. O proprietário da área já ingressou com ação de reintegração de posse, e o caso encontra-se agora no TJ-SP, que é a instância que pode acionar o ‘poder de polícia’  para resolver de vez a questão.”

Ouça aqui a reportagem