Ladrões tentam furtar duto de combustível e causam vazamento de gás na zona leste de SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ladrões tentam furtar duto de combustível e causam vazamento de gás na zona leste de SP

Marcel Naves

26 Outubro 2016 | 18h55

Placa no local onde duto foi perfurado alerta para o risco de fogueiras e escavações.

Placa no local onde duto foi perfurado alerta para o risco de fogueiras e escavações

Os proprietários de imóveis na Rua Mirassol D’Oeste, no bairro Jardim das Camélias, na zona leste, estão assustados. Na madrugada da última quarta-feira, uma ação criminosa com o objetivo  de roubar combustível provocou  o vazamento de Nafta, produto derivado do petróleo considerado a matéria-prima do plástico.

Os bandidos perfuravam o duto a procura de gasolina, mas ao notarem que o mesmo não transportava o que desejavam abandonaram o local. A Petrobrás removeu 17 famílias do local por causa do cheiro do produto. Sete foram para um hotel e 10 para a casa de parentes.

A operadora de marketing Daniela da Silva, de 19 anos, sentiu o cheiro logo que chegou do trabalho. “Vim para casa e logo senti o cheiro insuportável de gás, foi então que minha mãe disse que a gente tinha de sair, e desde então estamos num hotel em Guarulhos”, disse.

Os comerciantes reclamam da pouca orientação dada e querem saber quem irá arcar com o prejuízo dos dias parados. A cabeleireira Gislaine de Oliveira diz que só foi orientada a baixar as portas. “Eu tive de fechar, cancelei quem tinha hora marcada e não sei quando poderei trabalhar ”, disse.

Equipes da Cetesb verificam a existência de um possível acúmulo de Nafta na rede de esgoto.

Equipe da Cetesb verifica a existência de um possível acúmulo de Nafta na rede de esgoto

A aposentada Maria Dina, de 62 anos, que reside há 35 anos na região, afirma que o perigo na área é constante, mas não por causa de ladrões. Segundo ela, os moradores são orientados a impedir que fogueiras sejam feitas, e que o terreno não seja perfurado. Segundo o subprefeito de São Miguel Paulista, Adalberto Dias de Souza, a documentação do duto está em ordem. Mesmo assim, ele ressalta que irá pedir reforço na segurança. “Nós nunca tivemos algo semelhante, por isto vou pedir mais segurança, pois isto não pode acontecer novamente”, disse o subprefeito.

Em nota, a Transpetro, subsidiária da Petrobrás, informou  que está colaborando com as investigações e prestando todo o apoio necessário à comunidade. A Secretaria de Segurança informa que abriu um inquérito policial para apurar o caso e que as investigações continuam.

Veja abaixo a íntegra das notas encaminhadas pela Secretaria de Segurança do Estado de São Paulo e também pela prefeitura.

Transpetro

“A Transpetro informa que constatou na tarde da última terça-feira (25) um furto de combustível na estrutura do oleoduto Osvat 22 – que liga os terminais de Guarulhos e São Caetano do Sul (SP) – na altura do bairro Jardim das Camélias, na zona leste de São Paulo. A ação criminosa provocou vazamento de nafta. A companhia está tomando todas as medidas necessárias para garantir a segurança da comunidade do entorno e decidiu deslocar 14 pessoas para hotéis da região.

As operações do duto foram imediatamente interrompidas e a companhia mobilizou equipes de emergência para conter o produto e realizar o reparo na estrutura.
A polícia foi acionada e as autoridades competentes comunicadas. A Transpetro está colaborando com as investigações e ressalta que preza pela segurança de suas operações, do meio ambiente e das pessoas. Entre suas medidas preventivas está o telefone 0800- 128-121 , que é um canal de comunicação disponibilizado para a comunidade fazer denúncias, tirar dúvidas ou enviar sugestões”.

SSP

“A Polícia Civil informa que foi instaurado inquérito policial para investigar o caso. Representantes da imobiliária foram intimados para prestarem depoimentos e esclarecerem para quem alugaram o imóvel. A empresa que foi vítima não informou ainda se a nafta foi furtada”.

Confira aqui a reportagem.