Entidade ocupa e aluga praça no bairro do Jabaquara
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Entidade ocupa e aluga praça no bairro do Jabaquara

Marcel Naves

24 Janeiro 2017 | 17h45

Entrada principal do CDC Congonhas. Foto Créd.: Marcel Naves/ Tirada com moto z play + hasselblad true zoom

A Praça Joubert de Carvalho, no bairro do Jabaquara, na zona sul da cidade representa um problema aos moradores da região. O espaço foi cedido durante a gestão do ex-prefeito Fernando Haddad ao CDC – Clube da Comunidade Congonhas. Em contrapartida, a organização deveria manter o local e realizar as benfeitorias necessárias.

No entanto, a situação encontrada foi de total abandono, além de uma série de irregularidades. O lugar abriga ao menos três casas, sendo que uma se encontra abandonada, servindo de local para o consumo de drogas. Um bar clandestino e uma quadra coberta são locados para eventos. Nos fins de semana, quando a movimentação  é maior,  parte da praça acaba sendo utilizada como estacionamento privativo.

Esgoto de praça é lançado em calçada. Foto Créd.: Marcel Naves/ Tirada com moto z play + hasselblad true zoom

Esgoto de praça é lançado em calçada. Foto Créd.: Marcel Naves/ Tirada com moto z play + hasselblad true zoom

Uma parcela do esgoto produzido é lançada diretamente na calçada, sem qualquer tipo de tratamento. A aposentada Elza Andrade reclama que o cheiro é insuportável “A gente não consegue utilizar o passeio com toda esta sujeira escorrendo a céu aberto”, afirma.

Ruas do entorno da Rua Foto Créd.: Marcel Naves/ Tirada com moto z play + hasselblad true zoom

Rua Angélica de Jesus está há meses sem manutenção. Foto Créd.: Marcel Naves/ Tirada com moto z play + hasselblad true zoom

Com a falta de fiscalização, trechos do entorno da Praça Joubert de Carvalho são utilizados para o descarte de entulho. Uma situação que piora com a varrição feita irregularmente, como relata o morador Milton Eskespes. “A varrição deveria ser feita três vezes por semana, mas isto nunca acontece”, diz.

Na vila Jabaquara, outra situação recorrente diz respeito à quantidade de buracos. Na Rua Angélica de Jesus, por exemplo, há trechos inteiros em que simplesmente não existe asfalto.

Em um comunicado, a prefeitura informou que o representante legal do CDC mencionado foi devidamente notificado a desocupar a área em até 30 dias. A respeito dos buracos, uma vistoria será feita nos próximos dias para a realização dos reparos necessários.

Confira abaixo a íntegra da nota emitida pela prefeitura:

 “A Secretaria de Esportes Lazer e Recreação (SEME) publicou decreto no qual intima o representante legal do CDC mencionado a desocupar a área no prazo improrrogável de 30 (trinta) dias a contar de sua notificação. A decisão foi devido à administração indevida do espaço. A SEME fará uma vistoria no local nos próximos dias para verificar o não cumprimento da decisão.

Os Clubes da Comunidade (CDC´s) têm um sistema próprio de gestão. São unidades esportivas em terrenos municipais, mas a administração é indireta. A gestão do espaço é feita por entidades da comunidade local com vocação no trabalho esportivo, legalmente constituídos em forma de associação comunitária e eleitos pela própria população do bairro.  

A Prefeitura Regional Santo Amaro fará uma vistoria nos próximos dias para avaliar os danos no pavimento da rua Augusta de Jesus. Se for de atribuição da administração municipal, os reparos serão incluídos na programação. Caso seja atribuição de alguma concessionária prestadora de serviço, esta será acionada”.  

Ouça aqui a reportagem 

 

Mais conteúdo sobre:

Moto Z Play