Onda de roubos ao redor de escola leva medo à zona leste.
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Onda de roubos ao redor de escola leva medo à zona leste.

Marcel Naves

10 de outubro de 2016 | 20h55

Emef Capristano de Abreu, na Rua Manuel Martins de Melo. na Vila Itaim.

Emef Capristano de Abreu, na Rua Manuel Martins de Melo. na Vila Itaim.

Os constantes roubos no entorno da Escola Municipal Capistrano de Abreu, na Vila Itaim ocorrem a qualquer hora do dia ou da noite. Os  Moradores da Rua Manuel Martins de Melo, relatam que os bandidos  aproveitam a falta de policiamento para agirem livremente na região.

Os alvos em geral são mulheres, adolescentes e principalmente professores, do período noturno. Luiza Fogel, que reside no local há 46 anos afirma que os assaltantes chegam a revistar às vitimas para saber se estão escondendo algo de valor. “Eles abordam a gente e pedem a bolsa, se não percebem que o celular está lá aí eles começam a nos revistar”, afirma.

Os professores alegam que muitos ladrões que atuam na região são ex-aluno e outros até moram nas imediações. Um dos educadores, que não quer se identificar, diz que já participou de reuniões com o CONSEG, PM, e GCM, mas nada foi feito. “Nós já realizamos uma série de reuniões, mas nada é resolvido, e a gente continua com toda esta insegurança”, diz.

Há poucas quadras da Escola Municipal Capistrano existe um posto da Polícia Militar. Alunos afirmam ainda, que a Guarda Civil Metropolitana aparece uma vez ao dia, entra no colégio e sai rapidamente. Em nota, a Secretaria de Segurança ressaltou que tem trabalhado na região. De acordo com o órgão, 189 pessoas foram presas em flagrante nos oito primeiros meses deste ano.

A prefeitura informou que ainda nesta semana a Guarda Civil Metropolitana irá reforçar a vigilância, com um monitoramento fixo no local, entre 11h30 e 19h30.

Leia abaixo as notas emitidas pela Secretaria de Segurança Estadual e Prefeitura de São Paulo:

Pmsp:

“A EMEF Capistrano de Abreu possui câmeras de segurança e vigilância privada. Nesta semana, a Guarda Civil Metropolitana está reforçando o monitoramento na escola, das 11h30 às 19h30, com policiamento fixo no local. No período noturno, até o encerramento das atividades, os guardas irão atuar por meio de rondas. A segurança pública é atribuição da Polícia Militar, do Governo do Estado”.

Secretaria de Segurança:

 “A SSP informa que o trabalho em conjunto das polícias resultou na prisão de 189 pessoas em flagrante nos oito primeiros meses do ano na região, além de 143 veículos recuperados e seis armas de fogo apreendidas. Vale ressaltar a importância do registro das ocorrências para o direcionamento do policiamento preventivo e a investigação dos crimes, que podem ser registrados em qualquer distrito policial ou por meio da Delegacia Eletrônica”.

Ouça aqui a reportagem