Obras no córrego Cordeiro causam problemas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Obras no córrego Cordeiro causam problemas

Marcel Naves

08 Novembro 2016 | 21h44

Sem tratamento esgoto é lançado no córrego Cordeiro, na zona sul de São Paulo.

Em meio há obras de melhorias, esgoto é lançado no córrego Cordeiro, na zona sul de São Paulo

Anunciadas como melhorias há 760 mil habitantes, as obras do córrego Cordeiro estão com problemas. Casas danificadas e esgoto sem tratamento estão entre as principais reclamações dos moradores da Vila Clara, subdistrito do Jabaquara, na zona sul.

O projeto inicial pretende eliminar as enchentes que atingem avenidas como Roque Petroni Júnior, Professor Vicente Rao, Vereador João de Luca e Cupecê. Para isto, estão previstas a canalização de parte do córrego, a construção de reservatórios e outras ações.

No entanto, à medida que as intervenções ocorrem, os problemas surgem. Sem tratamento, o esgoto acaba sendo lançado no córrego Cordeiro. Para Paulo Roberto Santos, presidente do Conseg – Conselho Comunitário de Segurança da Cidade Ademar, a quantidade de esgoto chega a interferir no nível de água do córrego. “Tem hora que está vazio, mas em determinados períodos fica bem cheio, tudo depende do esgoto que vem das casas.”

Rachaduras e buracos também representam uma preocupação à parte. Maria Aparecida, que é dona de dois imóveis na Rua Florinda Mouro Bermudez, alega que eles foram danificados. “Minhas casas estão com trincas enormes. E agora, quem vai pagar a conta? Vão esperar cair? ”, pergunta.

Em nota, a Sabesp informou que a região citada na matéria é dotada de rede coletora de esgotos, mas sem tratamento, que depende do Projeto Tietê, ainda em execução. A Prefeitura informou que fará uma vistoria na região para verificar a necessidade de reparos.

Abaixo, segue a íntegra das notas encaminhadas pela prefeitura e pela Sabesp:

PMSP

“A SIURB (Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras) fará uma vistoria técnica no local para verificar a necessidade de reparos em estruturas que possam ter sido danificadas. A vistoria será feita pelo consórcio responsável pela obra”.

SABESP

“A Sabesp informa que a rua é dotada de rede coletora de esgotos, porém ainda sem envio para tratamento, o que depende das obras do Projeto Tietê que estão sendo realizadas. Cabe ressaltar que há também grande número de imóveis em ocupação irregular nas proximidades do córrego, os quais lançam esgotos sobre ele. A região da Cidade Ademar recebe obras da 3ª Etapa do Projeto Tietê. São obras para implantação do coletor tronco Cordeiro, uma tubulação com aproximadamente 4,3 km de extensão que vai permitir o transporte de esgoto para tratamento na ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Barueri. Este empreendimento, que está com 78% de avanço, faz parte desta 3ª etapa, cuja previsão de conclusão global é para 2020. O conjunto de ações possibilitará um novo salto nos níveis de coleta e tratamento de esgoto, equivalente ao esgoto gerado por uma população de mais de 4,5 milhões de pessoas. A Sabesp tem também participado de reuniões com todos os públicos de interesse da região para oferecer informações e mais saúde e qualidade de vida para os moradores do bairro”. 

Ouça aqui a reportagem.