Obras inacabadas geram protestos em São Bernardo do Campo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Obras inacabadas geram protestos em São Bernardo do Campo

Marcel Naves

25 Novembro 2016 | 20h00

Estruturas metálicas abandonadas no canteiro central da Av. Luiz Pequini.

Estruturas metálicas abandonadas no canteiro central da Av. Luiz Pequini.

Não há prazos para a conclusão das obras do corredor de ônibus leste/oeste em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. O projeto prevê a ligação das avenidas Rotary e Luiz Pequini, além da construção de um viaduto sobre a Praça dos Bombeiros.

Os trabalhos estão parados, e no canteiro central das avenidas, imensas estruturas de ferro estão enferrujando. Os comerciantes alegam que o abandono tem provocado uma grande diminuição no movimento, e consequente um grande prejuízo.

A região está repleta de tapumes deteriorados, passagens improvisadas e falta sinalização. A auxiliar administrativa, Jaqueline da Silva Barbosa chegou a quebrar a perna após escorregar.  “Estava chovendo quando escorreguei numa madeira, pois não havia nada avisando. Agora estou em tratamento, e não sei quando vou me recuperar”, afirma.

A auxiliar Jaqueline da Silva, 32, se recupera após quebrar a perna depois de escorregar numa passagem improvisada.

A auxiliar Jaqueline da Silva, 32, se recupera após quebrar a perna depois de escorregar numa passagem improvisada.

O prefeito eleito e atual deputado estadual pelo PSDB, Orlando Morando garante que as obras serão concluídas. Segundo ele, não é possível se falar em datas, em virtude da atual condição financeira do município. “Eu nem tomei posse e já fui à Brasília buscar recursos, pois se o governo federal deixar de repassar as verbas necessárias teremos de parar tudo”, ressalta.

Em nota, a prefeitura de São Bernardo do Campo informou que as obras não estão paralisadas. Segundo o órgão as frentes estão reduzidas por questões financeiras e de planejamento.

Veja abaixo a íntegra do comunicado enviado pela PMSBC :

“A Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Transportes e Vias Públicas, informa que as obras do Corredor Leste-Oeste não estão paralisadas, embora estejam com frentes bastante reduzidas. Há algumas razões principais para essa situação da obra:

O processo de reprogramação junto à CEF e precisa ser homologado junto ao Ministério das Cidades. Esse processo está no Ministério desde agosto/2016, sem essa aprovação não temos como dar sequência na execução da obra.

 Além dessa questão, é imprescindível que a Eletropaulo execute os serviços de sua responsabilidade, pois sem o remanejamento dos postes e da rede de energia a obra não tem como avançar;

Há também duas pendências de desapropriações judiciais, cujos mandados de emissão na posse ainda não foram cumpridos.

 Q uanto às questões de sinalização, a obra está adequadamente sinalizada, não trazendo riscos ao tráfego geral, sendo necessária a cautela dos motoristas que circulam pelo local”.

Ouça aqui a reportagem.