Obras do córrego Zavuvus estão abandonadas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Obras do córrego Zavuvus estão abandonadas

Marcel Naves

10 Agosto 2016 | 18h41

Placas sinalizam obras paralisadas há mais de seis meses na avenida Octalles Marcondes Ferreira

Placas sinalizam obras paralisadas há mais de seis meses na Avenida Octalles Marcondes Ferreira

Na zona sul de São Paulo as obras de combate à enchente do córrego Zavuvus estão há meses inacabadas. A paralisação traz sérias consequências à movimentação do entorno da Praça Acapulco e das avenidas Engenheiro Alberto de Zagottis e Octalles Marcondes Ferreira.

No local são muitas as  interdições. Além disso, as placas de sinalização feitas de madeira estão danificadas. Os tapumes soltos, que antes serviam para isolar o local, agora  são  utilizados como abrigo para o consumo de drogas. O lixo está por toda a parte. Em frente à Praça Acapulco, em uma área interditada, um grande trecho da rua ainda aguarda asfalto e a terra utilizada para a manutenção está exposta.

O transtorno provocado pela paralisação tem consequências também no trânsito. Nos horários de pico ou em dias de chuva os congestionamentos são caóticos. Os comerciantes alegam que os desvios existentes não indicados de maneira inadequada e que muitos acidentes costumam ocorrer em virtude disto.

Décio Martins Maia que trabalha na região diz que há mais de seis meses não vê ninguém trabalhando no local. Segundo ele, a situação está pior agora do que quando as intervenções começaram . “Há pelo menos seis meses que está tudo largado, com trânsito ruim, usuários de drogas e as enchentes, que continuam acontecendo”, reclama.

Em nota, a Prefeitura informou que a canalização do córrego Zavuvus segue normalmente. Apenas no trecho da praça Acapulco houve uma interrupção para movimentação de uma adutora da Sabesp.

Leia abaixo a íntegra da nota emitida pela prefeitura:

A Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB) iniciou a canalização do córrego Zavuvus em abril de 2015 e as obras seguem o cronograma normal cujo prazo de conclusão é de 36 meses. A canalização do trecho da Praça Acapulco foi interrompida para movimentação da adutora da Sabesp e continuidade da obra. Com relação à zeladoria, a Subprefeitura Santo Amaro informa que a Avenida Engenheiro Alberto de Zagottis recebe varrição diária. A via também está inserida na programação de cata-bagulho”.

Ouça aqui a reportagem: