O lixo verde esquecido nas praças de Pinheiros
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O lixo verde esquecido nas praças de Pinheiros

Marcel Naves

24 Maio 2016 | 20h01

foto

Ouça a Blitz aqui.

A Praça Vicentina de Carvalho, no alto de Pinheiros, na zona oeste da cidade retrata bem as condições das áreas verdes do bairro. Os gramados estão aparados, árvores podadas e os brinquedos muito bem conservados. Mas, existem queixas, e duas delas dizem respeito a problemas causados pelos próprios moradores.

A primeira é quanto aos cachorros que dividem o espaço com os frequentadores. Muitos animais correm sem coleiras e outros apenas preferem sujar as calçadas sem qualquer interferência de seus donos. É bem verdade que tal comportamento fica restrito á algumas exceções, que se diga de passagem parecem ser suficientes para incomodar. Para Marcos Haga, que mora em frente ao parque, uma situação difícil. “O pessoal que frequenta aqui com animais soltos tem dado alguns problemas de brigas, não só entre os cachorros mas também entre seus donos”. Afirma Marcos.

A outra questão apontada diz respeito ao chamado lixo verde, que na verdade tratasse de galhos, folhas e plantas a serem descartadas. Neste caso os resíduos acabam espalhados pela praça ou calçadas, quer por demora no recolhimento ou por mero descaso. “O lixo verde conforme as pessoas vão limpando a própria casa elas deixam a sujeira e não recolhem, deixam para os outros recolherem”. Diz Elaine Tripst, frequentadora da praça.

Em nota a subprefeitura de Pinheiros esclarece que a empresa de coleta de lixo e varrição das ruas é a responsável por separar e ensacar estes detritos. O comunicado segue afirmando que restos de podas de árvores e de jardinagem devem ser levados pelo munícipes a um Ecoponto mais próximo. Não havendo esta possiblidade os detritos podem ser colocados em sacos pretos, e deixados em frente a as residências em horários regulares.