Casarão tombado na zona leste sofre com falta de preservação
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Casarão tombado na zona leste sofre com falta de preservação

Marcel Naves

21 de novembro de 2016 | 19h27

Detalhe da fechadura original de casarão, na Rua Engenheiro Reynaldo Cajado, no Belenzinho.

Detalhe da fechadura original de casarão, na Rua Engenheiro Reynaldo Cajado, no Belenzinho

No bairro do Belenzinho, exatamente na esquina da Rua Engenheiro Reynaldo com a Rua Conselheiro Cotegipe, um antigo casarão chama a atenção por seu péssimo estado de conservação.

O muro está pichado, partes das grades originais estão enferrujadas, o teto ameaça cair e as calhas foram roubadas. A calçada está esburacada e muitos dos vitrais existentes estão quebrados.

O casarão que é bem conhecido pelo Sr. Estevão Werdeniak, de 99 anos. Há 73 ele mora no Belenzinho e além de conhecer particularidades do sobrado, também cuida para que não ocorram invasões. “Quem fez esta casa foi um fazendeiro, pouco antes de 1920, mas ele perdeu tudo com a crise do café, ainda com Getúlio. Agora a gente fica de olho, e qualquer coisa ligamos para a polícia”. afirma.

O imóvel, mesmo que tombado apresenta infiltrações , e parte do telhado ameça desabar.

O imóvel, mesmo que tombado apresenta infiltrações , e parte do telhado ameça desabar

Diante dos anos de abandono os vizinhos não se mostram otimistas quanto ao futuro do casebre. Isto mesmo após terem conseguido o tombamento junto à Prefeitura. Os moradores esperam que com o tombamento, a área possa ser entregue a população como centro cultural e local de lazer.

De acordo com a Prefeitura, o imóvel da Rua Engenheiro Reynaldo Cajado é tombado, em conformidade com a resolução 30/CONPRESP/2015. Em nota, o órgão informou que, por se tratar de um imóvel particular, a manutenção deve ser feita pelos proprietários.

Confira na íntegra a nota emitida pela PMSP.

“A Secretaria Municipal de Cultura informa que o imóvel em questão encontra-se protegido, através da resolução 30/CONPRESP/2015 (abertura), disponível no link:http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/upload/Re3015APT4imoveisBelemPDF_1448556324.pdf3

Vale ressaltar que ao tombar um imóvel, o poder público reconhece o valor histórico daquele bem, mas é muito importante a participação da sociedade na preservação  do patrimônio da cidade. Neste caso, trata-se de um imóvel particular, cuja manutenção é feita pelos proprietários.

Lembrando que obras e reformas em imóveis tombados devem ter anuência do Conpresp – Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo”.

Ouça aqui a reportagem.

 

Tendências: