Moradores questionam obras no Ibirapuera
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores questionam obras no Ibirapuera

Marcel Naves

06 Julho 2016 | 19h30

Obras vistas a partir de um prédio na rua Manuel da Nóbrega.

Obras da Rocontec Construtora vista à partir de um prédio na rua Manuel da Nóbrega

A construção de um condomínio tem tirado o sono dos moradores do Ibirapuera. As obras que acontecem na Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 3251 incomodam principalmente quem reside na rua Manuel da Nóbrega. As reclamações dão conta do barulho que ocorre a qualquer hora, falta de informação e ausência de fiscalização.

O apartamento da médica Regina Teresa Malheiros está voltado para o canteiro de obras. Ela se queixa que a movimentação de caminhões e tratores que já é intensa durante o dia fica ainda mais acentuada durante a noite. “Um barulho ensurdecedor que incomoda os moradores tanto de dia quanto de noite e que vai até tarde.”

Outros moradores preocupados com as etapas de conclusão do empreendimento relatam que praticamente não existe comunicação com a construtora. Isto aumenta o receio de que algum erro possa vir a comprometer a estrutura de prédios ao redor. Recentemente uma escavadeira atingiu uma das paredes de um dos prédios próximos abrindo um imenso buraco na garagem. Tudo foi devidamente concertado pela construtora.

A reportagem da Rádio Estadão entrou em contato com a Rocontec – Rocha Construção e Tecnologia, responsável pelo empreendimento. O proprietário da empresa, o engenheiro Marcio Rocha diz que está ciente dos problemas apontados, principalmente no caso do barulho excessivo. Ele justifica a movimentação de caminhões no período da noite em virtude da proibição dos mesmos poderem trafegar durante o dia.

O empresário afirma que está atento às reivindicações. “É importante que os moradores que se sentirem prejudicados por alguma razão nos procurem. A comunicação é muito importante e estamos prontos a atender todos no que for preciso “, afirma o engenheiro.

Em um comunicado, a Prefeitura disse que a documentação da Rontec está em ordem . Os alvarás emitidos habilitam a empresa tanto a demolir os imóveis necessários, quanto a construir as torres residenciais.  A PMSP ressaltou também  que realiza vistorias frequentes no local e que mesmo assim fará uma nova fiscalização nos próximos dias.

Abaixo leia íntegra da nota encaminhada pela prefeitura:

“A Secretaria Municipal de Licenciamento informa que para o local consta Alvará de Aprovação e Alvará de Execução de Edificação Nova, que dá autorização para início de obras, ambos emitidos em 2015.

O local ainda obteve Alvará de Demolição e Certificado de Conclusão de Demolição, emitidos em respectivamente em 2013 e 2014 pela Subprefeitura da Vila Mariana.

Em todo caso, a Subprefeitura Vila Mariana informa que fará vistoria, até a próxima sexta-feira (8), para verificar a execução da obra para, se necessário, adotar as medidas previstas pela legislação”.

Ouça aqui a reportagem.