As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Falta luz na Vila Madalena

Marcel Naves

20 Maio 2016 | 20h57

O barulho causado pelos frequentadores dos bares e restaurantes da região ainda representa um grande problema ao moradores da Vila Madalena, na zona oeste da cidade. A aglomeração de pessoas e lixo deixado em datas comemorativas, sobretudo durante o carnaval, também não deixam de ser um transtorno, porém este pedaço da boemia paulistana possui outro incoveniente: os apagões!

Nesta sexta-feira a Blitz da Rádio Estado esteve na praça Harmonia dos Sentidos, na rua Harmonia, 993. O local mantido graças a uma parceira da prefeitura e moradores é um exemplo de organização em uma importante área de lazer e descontração. Um alento aos  moradores do seu entorno, que contam com uma visão privilegiada, mas um perigo nas noites em que falta energia.

Flavia Mana, que reside em um condôminio quase ao lado, relata que a poda de árvores ainda deixa a desejar, mas que isto não é nada comparado à falta de luz. Segundo ela a queda de energia elétrica tem sido constante e o retorno por parte da eletropaulo é quase que inexistente. “A qualquer chuvinha, às vezes nem forte, uma garoa, os transformadores estouram e aí acaba a energia”, afirma Flavia.

A falta de atenção aos pedidos feitos à AES Eletropaulo ajudam a piorar ainda mais a situação. Não são raras as reclamações de quem liga insistentemente à procura de detalhes sem obter qualquer informação. Para Marccelo Cury, que mora a poucas quadras da Rua Harmonia, obter informações quando falta luz na região é quase impossível. “A  resposta é sempre padrão, ou seja , caiu alguma linha. Não existe uma previsão exata para quando irá voltar a luz. Toda chuva é a mesma coisa”, disse Marcelo.

Em nota encaminhada por e-mail, a AES Eletropaulo esclarece: “Quando há fortes temporais, que causam grandes estragos na rede, como foi o caso da chuva de segunda-feira (16/05), apesar de mobilizarmos todo o recurso disponível, pela quantidade e extensão dos danos à rede, o tempo para restabelecimento total se alonga. É preciso considerar, também, a dificuldade de deslocamento das nossas equipes, por conta de alagamentos e congestionamentos na capital”.

Em outro comunicado, a subprefeitura de Pinheiros esclarece que de janeiro a março de 2016 foram efetuadas 204 podas e remoções de árvores nos quatro distritos de nossa competência, sendo 95 podas e 109 remoções. 50% dos serviços executados foram solicitados através do SAC (serviço de atendimento ao cidadão) e o restante através de vistorias técnicas.

Agenda. Na segunda-feira a Blitz marca presença na rua Luiz Seraphico Junior, 158, no bairro de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo. Os moradores da região reclamam da falta de área verde e dos graves impactos das obras de implantação das pontes Laguna e Itapaiuna, além das obras de extensão da avenida Chukri Zaidan e dos velhos problemas de segurança e mobilidade.