As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Falta de vacina deve durar somente até sexta-feira

Marcel Naves

19 Maio 2016 | 19h55

A falta de vacina contra o influenza H1N1 pode ser notada em praticamente toda a cidade de São Paulo. No Bairro do Ipiranga, na zona sul da cidade, ao menos três postos de atendimento não possuem  o medicamento. A situação tem afetadao principalmente crianças que necessitam da segunda dose. A dona de casa Maria Romilda foi ao local para vacinar o neto, de 05 anos e  voltou para casa sem saber o que fazer. “H1N1 tá faltando, eu vim vacinar o meu neto e fui informada que não há previsão para voltar”, disse.

Um pouco mais à frente, na Unidade Básica de Saúde Doutor Oswaldo Marasca, a situação não é diferente. A aposentada Genís Souza só desistiu de ser vacinada após percorrer outros três postos e receber a mesma resposta.” Esta faltando vacina e este não é o primeiro posto que venho, e o pior é que não recebemos nenhuma previsão”,  afirma Genis Souza.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que foi notificada pelo Governo do Estado de São Paulo e irá receber nesta sexta-feira  mais doses da vacina contra o vírus influenza H1N1. Assim, a vacina  está garantida para crianças que receberam pela primeira vez e devem tomar a 2a. dose e para pessoas que pertencem a grupo prioritários.

A prefeitura de São Paulo diz que a capital paulista já ultrapassou a meta de imunização para o público prioritário da campanha neste ano. Segundo a PMSP foram vacinados 99,35% de todo o público-alvo (3.122.222 de doses).

De acordo com o Ministério da Saúde, o Estado de São Paulo recebeu, até o dia 06 de maio, 100% das doses, ou seja, 12,7 milhões de doses destinadas a 11,9 milhões de pessoas. O órgão ressalta ainda que o excendente de aproximadamente um milhão de doses é suficiente para vacinar 100% do público alvo do Estado.

Agenda. Amanhã, a Blitz da Rádio Estadão marca presença na Praça Harmonia dos Sentidos, na Vila Madalena.