Pacientes de UBS sofrem com falta de remédios e fraldas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pacientes de UBS sofrem com falta de remédios e fraldas

Marcel Naves

17 Outubro 2016 | 21h42

Unidade básica de saúde Paulo Mangabeira Albernaz Filho, no bairro Rela Parque, zona oeste de São Paulo.

Unidade básica de saúde Paulo Mangabeira Albernaz Filho, no bairro Rela Parque, zona oeste de São Paulo

O motorista José Carlos de Almeida, 52, tem diabetes tipo 2, em estágio avançado. O tratamento depende do auxílio dos medicamentos metformina, losartan, anlodipino e omeprazol, em falta na rede municipal de saúde. Há dias o motorista tenta obter  estes remédios na Unidade Básica de Saúde Paulo Mangabeira Albernaz Filho, na zona oeste.

Nesta terça, a Blitz da Rádio Estadão acompanhou Carlos, em mais uma visita à UBS do Real Parque. Sem saber que estava sendo gravado, um funcionário disse que para obtenção dos medicamentos seria necessário uma nova receita. No entanto, a mesma só poderia ser fornecida após uma consulta, com disponibilidade apenas para fevereiro.

Diante da gravidade, o atendente orientou que José Carlos procurasse a farmácia da Unidade. Uma vez no setor indicado, outra atendente afirmou que os remédios não estão disponíveis. “A gente tem insulina mas os outros remédios estão em falta, o problema é geral”, afirmou.

Além dos medicamentos outros produtos também estão em falta na UBS do Real Parque. A diarista  Joselice da Silva Santos estava pela terceira vez, em menos de um mês, à  procura de fraldas geriátricas para uma tia. “A gente vem com a data marcada e tudo, aí eles sempre dizem que acabou. Não adianta nada, é sempre este desrespeito”, afirma.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo informou que daria maior atenção ao caso do motorista José Carlos. A respeito da falta de remédios, a PMSP justificou que, neste ano, a demanda teve um aumento de 30%. O órgão afirmou ainda que há um processo aberto de compra para normalizar o estoque.

Confira abaixo a nota emitida pela SMS:

“A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que o paciente J.C.A. faz acompanhamento médico na UBS Real Parque. A unidade entrará em contato com o paciente e irá verificar a possibilidade de atendimento ainda esta semana.

Com relação aos medicamentos, a SMS informa que houve aumento de 30% no consumo de medicamentos e insumos este ano em relação a 2015, resultado do aumento de pacientes na Rede Municipal e da crise econômica. A média mensal de pessoas que retiram remédios e insumos passou de 520 mil para 676 mil. Isso alterou os estoques e o planejamento e, por isso, nova compra dos medicamentos está em andamento.

Vale ressaltar, ainda, que a falta de medicamento também está associada ao não cumprimento dos contratos por parte dos fornecedores que, neste caso, são multados pela Prefeitura”.

Ouça aqui a reportagem