Anúncio de fechamento de creche na zona leste gera protestos da população
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Anúncio de fechamento de creche na zona leste gera protestos da população

Marcel Naves

09 de novembro de 2016 | 18h52

Fachada da CEI Mayara Santos, no Jd. Nossa senhora do Carmo, que atende hoje mais de 200 crianças.

Fachada da CEI Mayara Santos, no Jd. Nossa Senhora do Carmo, na zona leste, que atende hoje mais de 200 crianças

No Jardim Nossa Senhora do Carmo, na zona leste da cidade, a CEI Mayara Santos Silva será desativada. De acordo com Edileuza Jacinto de Carvalho, diretora da unidade, as atividades serão encerradas  a partir do próximo dia 31 de dezembro. “Eu não tenho informações precisas para passar aos pais, que estão desesperados”, afirma.

A creche cuida atualmente de 269 crianças, de 0 a 5 anos, sendo que algumas foram  diagnosticadas com autismo ou amiotrofia (doença degenerativa do sistema nervoso). Por isso, o centro de educação infantil conta com equipamentos pedagógicos modernos e tem total acessibilidade.

O anúncio do fechamento foi recebido com indignação por todos. Os moradores do bairro afirmam que a creche atende grande parte da população local. Mas a preocupação maior fica por conta dos pais.

Rosana Donato Marques de Souza, de 31 anos, é mãe de um garoto de apenas 1 ano e nove meses, que requer cuidados especiais, por ter limitações físicas. Para ela, a situação representa um enorme problema. “Eu não sei como ele irá aceitar uma mudança, ele já esta acostumado a ficar aqui e até melhorou. E eu não sei o que farei se a escola fechar”, afirma.

Diante da situação dos pais, funcionários e vizinhos estão se organizando para tentar evitar o fechamento do centro de educação infantil Mayra Santos Silva. Eles reivindicam ainda mais informações sobre o que levou a desativação do local e se existe um plano de remanejamento dos atuais alunos.

Em um comunicado, a prefeitura disse que irá transferir todos os alunos matriculados  na CEI, e que para isto irá respeitar a menor distância possível, entre a residência das crianças e a creche.  Ainda de acordo com o informativo a desativação da creche ocorreu devido  a problemas nas prestação de contas.

Abaixo segue  a nota da íntegra da nota emitida pela PMSP.

“A partir do ano que vem, as 269 crianças atendidas no CEI MAYARA SANTOS SILVA serão transferidas para unidades do entorno, respeitando a menor distância possível entre residência e creche, como determina a portaria de matrícula. O convênio com a atual entidade deve ser rompido por problemas de prestação de contas, e os pais já estão sendo comunicados sobre as mudanças”.

Ouça aqui a reportagem.