Comerciantes da Lapa cobram soluções para antigas reivindicações
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Comerciantes da Lapa cobram soluções para antigas reivindicações

Marcel Naves

08 Dezembro 2016 | 19h35

Detalhe de calçada na Rua 12 de Outubro, no centro da Lapa.

Detalhe de calçada na Rua 12 de Outubro, no centro da Lapa

Nesta época do ano é comum que a movimentação das lojas no centro da Lapa, na zona oeste de São Paulo, seja intensa. São pessoas preocupadas com as compras de Natal, aproveitando os preços menores e a grande variedade de produtos existentes na região. Mas o aumento na circulação de consumidores não representa somente o crescimento das vendas.

A movimentação acentuada acaba por destacar também o descaso das autoridades com velhos problemas. Para Bruno de Castro, proprietário de um comércio de perfumes na Rua 12 de Outubro, a situação das calçadas é vergonhosa. “Todos os dias tem gente caindo por aqui, idosos, crianças, todo mundo”, afirma.

A segurança na região também continua sendo alvo de reclamações. Os ambulantes reconhecem que os policias militares atuam no combate ao comércio irregular. Mas de acordo com os próprios camelôs, isto faz com que a PM não dê a devida atenção aos frequentes furtos e assaltos na região.

A passagem para a Lapa de baixo, por sua vez, e apesar das recentes intervenções feitas, parece ser uma questão esquecida pela prefeitura. O local está sujo, pichado e sem acessibilidade. Um lojista que prefere não se identificar afirma que nada foi melhorado. “Se o cadeirante descer tem de voltar, pois o acesso à Lapa de Baixo só pode ser feito pela escada”, relata.

Detalhe de floreira quebrada, na Rua 12 de Outubro.

Detalhe de floreira quebrada, na Rua 12 de Outubro

Em um comunicado, a Prefeitura informou que mantém um trabalho diário de zeladoria, principalmente nos dias de chuva. O comunicado segue ressaltando que conta com o apoio da população no cuidado dos espaços que costumam ser alvos de vandalismo. Com relação à acessibilidade, a PMSP ressaltou que existe o estudo de um projeto para implantação de futuras melhorias.

A Secretaria de Segurança disse que realiza o patrulhamento na região da Lapa. De acordo com o órgão, o trabalho em conjunto das polícias resultou na prisão em flagrante de 130 pessoas, apenas de janeiro a outubro desse ano.   

Confira abaixo a íntegra das notas emitidas pela prefeitura e pela Secretaria de Segurança de São Paulo:

 “A Subprefeitura Lapa mantém um trabalho diário de zeladoria na passagem Doze de Outubro, com serviços de limpeza, manutenção e zeladoria. Em dias que há registro de alagamentos, também há um atendimento especial no local. Para isso, também foram instaladas novas bombas de recalque nos locais, a fim de auxiliar no sistema de drenagem. Diariamente, o local recebe serviço de varrição em dois turnos e a limpeza das canaletas é feita periodicamente.

 Vale lembrar que no primeiro semestre deste ano, a Subprefeitura promoveu a reforma da passagem subterrânea. Entre as intervenções realizadas, destacam-se a manutenção dos corrimões, revisão elétrica, pintura geral, troca de lâmpadas e manutenção dos pisos da área. Ressaltamos que a Subprefeitura conta com o apoio da população no cuidado com os espaços, que são alvos constantes de vandalismo. Com relação à acessibilidade, está em estudo projeto para implantação de futuras melhorias. A rua Doze de Outubro recebe serviços de varrição diariamente”.

 SSP

 “A Polícia Civil informa que a equipe da unidade do 7º DP realiza operações de campo constantemente no local mencionado pela reportagem. Recentemente, três prisões em flagrante foram realizadas por prática de descaminho e uma prisão por prática de receptação. O trabalho em conjunto das polícias resultou na prisão em flagrante de 130 pessoas, 69 veículos recuperados e seis armas de fogo apreendidas de janeiro a outubro desse ano na Lapa”.  

Ouça  aqui a reportagem