Calçadas de área nobre da cidade sem manutenção geram problemas a pedestres
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Calçadas de área nobre da cidade sem manutenção geram problemas a pedestres

Marcel Naves

18 Outubro 2016 | 18h40

Obra de condomínio, na esquina das Ruas Augusta e Oscar Freire interdita calçada.

Obra de condomínio interditada completamente a calçada, na  esquina das  Ruas Augusta e Oscar Freire

No bairro dos jardins, na região central da cidade, as calçadas das ruas Augusta e Oscar Freire estão repletas de problemas. São buracos, desníveis acentuados, interdições e vários obstáculos como totens de publicidade e sacos de lixo.

Cleonice Rodrigues é dona uma banca de jornal, que fica exatamente na esquina das duas ruas. Para ela, o problema maior está na demora com que os reparos são feitos. “As empresas quebram as calçadas pra fazer sei lá o quê. E na hora do conserto demoram dias. Enquanto isso tem muita gente que acaba caindo”, afirmou.

Buraco na Rua Oscar Freire prejudica acesso a rampa de acessibilidade.

Buraco na Rua Oscar Freire prejudica a utilização de rampa de acessibilidade

Para a aposentada Cecília Godoy, de 87 anos, os passeios nunca estiveram em situação pior. Ela diz que anda sempre com atenção redobrada e lamenta quando algum trecho a obriga a desviar pela rua. “Na idade que eu estou, um tombo pode ser muito perigoso, mas quando a gente é obrigada a ir pra rua é muito mais complicado”, diz.

A colocação de mesinhas por bares e restaurantes na rua, principalmente na Oscar Freire, representa outra dificuldade. E como se não bastasse, os pedestres ainda são obrigados a desviar de camelôs e totens anunciando serviços de estacionamento.

Em comunicado, a Prefeitura informou que fará uma vistoria na região. A intenção, de acordo com o órgão, é a de identificar possíveis irregularidades. Quanta às mesas e cadeiras na calçada, o informe esclarece que não há nada de irregular, desde que a lei 12.002, de 1996, que autoriza tal utilização seja obedecida.

“A Subprefeitura Pinheiros encaminhará equipe para realizar vistorias nos locais citados. Em relação às mesas e cadeiras na calçada, como não há a indicação de estabelecimento, toda a via será vistoriada. Vale lembrar que de acordo com a Lei 12.002, de 1996, é permitida a instalação de mesas e cadeiras nas calçadas desde que autorizadas pelas subprefeituras, por meio de Termo de Permissão de Uso (TPU), seguindo regras previstas pela legislação, como por exemplo, que não interfiram no acesso de veículos, na visibilidade de motoristas em confluência de vias, nem no fluxo de pedestres, especialmente para portadores de mobilidade reduzida. Nos locais onde são instaladas mesas e cadeiras é obrigatório manter ainda nas calçadas espaço livre de 1,20m”.

Ouça aqui a reportagem: