1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Volume útil do Sistema Cantareira zera nesta quinta-feira

Fabio Leite - O Estado de S. Paulo

10 Julho 2014 | 11h 49

Quantidade disponível no reservatório - considerando o uso do chamado volume morto (182,5 bilhões de litros) - caiu para 18,7%

SÃO PAULO - Com a redução de mais 0,1% do volume, o Sistema Cantareira atingiu nesta quinta-feira, 10, 18,7%, e terá ao longo do dia zerado virtualmente seu volume útil. Esse número inclui o chamado volume morto - 182,5 bilhões de litros da reserva profunda dos reservatórios que começaram a ser usado há 35 dias.

No final de maio, restavam somente 6,3% do volume útil. Com a inclusão do volume morto a quantidade disponível era de 24,9%, segundo cálculos feitos pelo Estado com base nos números absolutos de quantidade de água fornecidos pelo Grupo Técnico de Assessoramento para Gestão do Sistema Cantareira. 

Ainda de acordo com essas informações, atualizadas com dados desta quinta-feira, o que resta de volume útil nesta quinta é de 0,06%, que deve ser consumido ao longo do dia. Zerando, portanto, o reservatório.

Em 36 dias consecutivos de captação de água, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) já retirou 26,4% dos 182,5 bilhões de litros do chamado volume morto do Sistema Cantareira. Até esta quinta, segundo o boletim do comitê anticrise que monitora a seca do manancial, a empresa já consumiu 48,22 bilhões de litros da reserva profunda das Represas Jaguari e Jacareí, na cidade de Joanópolis, a cerca de 100 quilômetros da capital paulista.