Viúva de milionário nega envolvimento em crime

A ex-cabeleireira Adriana Almeida, viúva do ganhador da Mega-Sena René Senna, e acusada de ser mandante de seu assassinato, disse ontem que o marido havia encomendado a morte de dois seguranças, ao descobrir que eles não eram policiais, como diziam ser. Os seguranças eram Anderson Sousa e Ednei Gonçalves Pereira, ambos já condenados pela morte do milionário. Ela voltou a negar envolvimento no crime.

O Estado de S.Paulo

02 Dezembro 2011 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.