Bruno Covas/Facebook
Bruno Covas/Facebook

Viagem oficial de vice-prefeito de São Paulo a Paris dura 12 dias

Essa foi a quarta ida ao exterior em caráter oficial de Bruno Covas; houve desconforto entre auxiliares do prefeito Doria

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

24 Outubro 2017 | 04h00

SÃO PAULO - O vice-prefeito Bruno Covas (PSDB) desembarcará em São Paulo nesta quarta-feira, 25, após completar doze dias afastado do cargo, sendo dez deles em uma viagem oficial a Paris. Essa foi a quarta viagem internacional em caráter oficial do tucano desde que ele assumiu a vice-prefeitura e a Secretaria de Prefeituras Regionais, que coordena todos os serviços de zeladoria, fiscalização do comércio, além de comandar o carnaval de rua da cidade

+++ Gestão do carnaval de rua vai para Bruno Covas

A duração da viagem causou desconforto entre auxiliares do prefeito João Doria, que costuma fazer viagens rápidas para fora do Brasil, algumas com 48 horas de duração. A ausência de Covas também chamou atenção de vereadores. 

+++ 'Eu e Doria governamos a cidade juntos', diz Bruno Covas

“Isso é fora do razoável. A presença física na cidade é fundamental. Não há desculpa para justificar isso”, disse o vereador Gilberto Natalini (PV), ex-secretário de Meio Ambiente de Doria. 

 

+++ Bruno Covas vai comandar a Secretaria das Subprefeituras

Segundo a assessoria do vice-prefeito, ele viajou a Paris para duas atividades: a primeira foi a convite do governo francês e a segunda da Bloomberg Philantropie, quando ele representou o prefeito João Doria (PSDB).

Segundo a assessoria, os anfitriões pagaram a passagem e hospedagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.