1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Viaduto Santo Amaro é reaberto parcialmente

- Atualizado: 25 Fevereiro 2016 | 08h 21

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego, não houve incidentes, mas trânsito segue com lentidão na Bandeirantes

SÃO PAULO - O Viaduto Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, foi reaberto parcialmente na madrugada desta quinta-feira, 25, pela Prefeitura de São Paulo, somente para ônibus. A previsão inicial era de que a estrutura fosse demolida, após acidente envolvendo dois caminhões seguido de uma explosão, no dia 13, que danificou o elevado e o manteve fechado para a circulação de veículos desde então.

Duas faixas estão liberadas, uma em cada sentido, desde as 5 horas. Agentes da Companhia de Engenharia do Tráfego (CET) monitoram motoristas que passam pela região. Ainda segundo a CET, a mudança ainda provoca reflexo no trânsito: há três quilômetros de lentidão na Avenida dos Bandeirantes, no sentido Imigrantes-Marginal, da Avenida Miruna até o Viaduto Santo Amaro. 

Um dos caminhões envolvidos no acidente estava carregado de óleo diesel e explodiu

Um dos caminhões envolvidos no acidente estava carregado de óleo diesel e explodiu

A administração municipal se baseou em três laudos para permitir o trânsito sobre o viaduto: um feito pela empresa Concremat, outro pela Falcão Bauer e o último pelo professor da Universidade de São Paulo (USP) Pedro Afonso de Oliveira Almeida, engenheiro civil especialista em resistência de materiais.

De acordo com a Prefeitura, os laudos das empresas de engenharia já indicavam que o viaduto não precisaria ser demolido, mas o professor foi contratado para atestar os resultados. “Aguenta 100% (de movimento)? Aguenta. Mas a recomendação é começar gradualmente (a circulação sobre o elevado)”, disse o prefeito Fernando Haddad (PT).

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX