Vereador de São Paulo não quer ganhar menos que segundo escalão

Não houve consenso em votação que iria aumentar salários de subprefeitos em mais de 200%

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2011 | 23h20

SÃO PAULO - Vereadores paulistanos não querem ganhar menos que subprefeitos, secretários adjuntos, chefes de gabinete, superintendentes de autarquias e presidentes de fundações.

Na segunda-feira, não houve consenso para votar projeto do prefeito Gilberto Kassab que reajusta em até 236% salários de segundo escalão. Se aprovada, a proposta elevaria salário de subprefeitos a R$ 19.294,10, reajuste de 193,52%.

Nos próximos dias, a base do governo apresentará projeto vinculando o salário de subprefeitos e chefes de gabinete aos R$ 11,2 mil recebidos por vereadores. Para secretários-adjuntos, a remuneração será fixada em R$ 13,5 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.