Ventos que atingiram São Paulo foram previstos 48 horas antes

Aviso foi encaminhado à Defesa Civil, responsável pelos alertas de mudanças de tempo enviados para todo o País

Rita Cirne, da Central de Notícias,

05 Maio 2009 | 17h43

As rajadas de vento de até 80km/h que atingiram a cidade de São Paulo na tarde de segunda-feira, 4, foram previstas com 48 horas de antecedência pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O aviso foi encaminhado à Secretaria Nacional de Defesa Civil, responsável pelos alertas de mudanças de tempo enviados para todos os estados do país, segundo informa o meteorologista Gustavo Escobar, coordenador do Grupo de Previsão do Tempo do Cptec.

 

Veja também:

link Ventania em SP foi formada no Paraguai, diz CGE

link São Paulo ainda tem regiões sem luz após fortes ventos

link Ventos derrubam árvores em SP e deixam bairros sem luz

 

"O tempo severo, como chamamos o vento forte acompanhado de queda de granizo, que ocorreu na capital e em cidades como Campinas, Franca e São José dos Campos, não tem nada de anômalo. É perfeitamente normal na mudança de estação - da primavera para o verão - e no início do outono. Nesse caso foi um pouco fora de época, pois estamos em pleno outono, mas mesmo assim é normal. É tão normal que pode ser previsto com antecedência", explicou Escobar.

 

Segundo ele, fenômenos desse tipo são de curta duração, mas provocam grande impacto para a população, como aconteceu na cidade de São Paulo, com a queda de mais de 50 árvores. O meteorologista afirma que essas rajadas de vento ocorrem quando há forte instabilidade atmosférica, com a formação de nuvens pesadas, as cúmulos nimbus, em que de os ventos se movimentam no sentido vertical.

 

Escobar lembra que um fenômeno muito mais intenso, que ocorreu também fora da época esperada, foi o tornado que em maio de 2005 atingiu a cidade de Indaiatuba. Na ocasião, violento tornado que atingiu na segunda-feira, 4, a cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo, destruiu imóveis e causou pânico na cidade.

Mais conteúdo sobre:
clima ventos São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.