Vazamentos de óleo deixam em alerta a bacia amazônica

Dois vazamentos de óleo na bacia amazônica, um no Rio Negro, perto de Manaus, e outro no Napo, na selva equatoriana, deixaram o governo brasileiro em alerta. A Capitania dos Portos do Amazonas abriu inquérito para apurar o derramamento de diesel na Transpetro na segunda-feira. Em outro acidente, no dia 31, da Petroecuador, o rompimento de uma tubulação derramou o equivalente a 6.800 barris de óleo que já atingem dezenas de comunidades no Equador.

O Estado de S.Paulo

06 Junho 2013 | 02h05

O governo montou uma força-tarefa para impedir que a mancha atinja o Rio Solimões. A possibilidade de a mancha chegar ao Brasil seria "remota" pois o óleo derramado seria extremamente pesado. A presidente Dilma Rousseff foi informada do rompimento durante reunião do Fórum Brasileiro sobre Mudanças Climáticas, em Brasília. / LEONENCIO NOSSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.