Um legítimo exemplo do estilo de Ramos de Azevedo

Erguida em 1915, a residência da família Cardoso de Almeida ficava na atual esquina da Avenida Paulista com a Rua Haddock Lobo - onde hoje funciona uma agência bancária. Trata-se de um exemplo muito característico do estilo de arquitetura do escritório de Ramos de Azevedo, como aponta o arquiteto e urbanista Benedito Lima de Toledo, professor da Universidade de São Paulo (USP).

EDISON VEIGA, RODRIGO BURGARELLI, O Estado de S.Paulo

10 Dezembro 2011 | 03h06

"(O casarão) utiliza um repertório de formas que pode ser visto em outras residências da região", diz Toledo, no livro Álbum Iconográfico da Avenida Paulista (Editora Ex Libris, 1987), de onde a foto ao lado foi reproduzida. "Um pormenor merece registro. É o terraço descoberto e ligeiramente elevado, colocado na esquina, na concordância dos dois alinhamentos onde, por entre os vãos da balaustrada, é visível o mobiliário de ferro. Esse terraço era local privilegiado para se apreciar o corso nos fins de semana."

Proprietário do casarão, José Cardoso de Almeida era natural de Botucatu, no interior do Estado. Mudou-se para São Paulo ainda no século 19 - bacharelou-se em Direito pela Faculdade do Largo São Francisco em 1890.

Cardoso de Almeida foi deputado estadual e federal, secretário de Estado - da Justiça e do Interior - e chefe da polícia paulista. Também integrou a diretoria da Companhia Paulista de Estradas de Ferro. Ele morreu em 1933.

Com a história de mais um antigo casarão da via mais simbólica de São Paulo, a série Avenida Paulista, 120 anos, será retomada na próxima segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.