Tumulto com usuários de crack deixa três GCMs feridos em SP

Cinco veículos da Guarda Civil Metropolitana foram depredados na Cracolândia; usuários de droga atearam fogo a uma lixeira para afastar policiais militares

O Estado de S. Paulo

06 Dezembro 2014 | 23h18

Atualizada às 16h55 de domingo, 7

SÃO PAULO - Um tumulto entre usuários de crack e guardas civis metropolitanos (GCM) na noite deste sábado, 6, na região conhecida como Cracolândia, no Centro da capital paulista, deixou três guardas levemente feridos. O embate começou por volta das 20h30 e só foi controlado às 22h, com intervenção da Polícia Militar (PM). 

De acordo com testemunhas, a confusão foi iniciada por um usuário de crack que teria parado o carro próximo ao ponto em que há a maior concentração de pessoas. Ele teria incitado os demais usuários contra a equipe da GCM que atua nas proximidades. A força tática da PM foi, então, acionada pelos agentes da GCM para ajudar a controlar os ânimos. 

Durante a ocorrência, cinco veículos da GCM foram depredados - quatro viaturas e um ônibus de monitoramento, que foi retirado do local. Usuários de droga atearam fogo a uma lixeira, para afastar os policiais. 

Em nota, a Prefeitura afirmou que agora cabe investigação para saber “se o incidente estaria eventualmente ligado a uma reação do tráfico à presença mais efetiva das duas forças (GCM e PM) no local”.

Segundo o secretário municipal de Segurança Urbana, Roberto Porto, o tumulto não vai alterar a ação da GCM na Cracolândia. "Continuaremos nosso trabalho diário como temos feito", disse.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Cracolândia GCM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.