Treinamento foca PM em serviço; o problema é a folga

A Polícia Militar adota desde os anos 90 o chamado método Giraldi de treinamento de tiro. Ele determina que a primeira preocupação do policial durante o serviço é sua segurança e a da população. Assim, o PM só deve disparar em último caso, após esgotar as demais alternativas, ou para proteger sua vida ou a de terceiros. Mesmo assim, deve tentar um disparo não-letal.

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

22 Abril 2010 | 00h00

O treinamento, porém, é feito para o policial em serviço, quando tem, normalmente, apoio de colegas. O problema ocorre nos dias de folga. Muitos dizem que reagem a roubos pelo medo de ser morto pelo ladrão ao ter a identidade descoberta. De fato, 47 foram mortos de folga em 2009 e 16 em serviço. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.