1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Trânsito nas estradas na volta do feriado piora a partir do meio-dia

Fabiana Cambricoli e José Maria Tomazela - O Estado de S.Paulo

21 Abril 2014 | 02h 01

Estradas já registravam filas em direção à capital paulista na noite de ontem; pior situação era na Fernão Dias, com 30 km de lentidão

Quem aproveitou o feriado prolongado da Páscoa e de Tiradentes para viajar para o litoral ou para o interior deve pegar a estrada no período da manhã se quiser fugir do congestionamento no retorno à capital paulista. Segundo as concessionárias que administram as principais rodovias que cortam o Estado, o período da tarde deve concentrar maior fluxo de veículos.

O movimento já estava intenso na noite de ontem. A pior situação era às 20h na Rodovia Fernão Dias, que liga São Paulo a Minas, com 30 quilômetros de filas, do km 35 ao km 65, entre Atibaia e Mairiporã, no sentido capital.

No mesmo horário, a Rodovia dos Bandeirantes tinha 20 km de filas, entre o km 73 e o km 53. Na Anhanguera, o pior trecho ia do km 62 ao km 59. Hoje, o pico nas duas rodovias deve ocorrer das 14h às 21h.

Nas Rodovias Castelo Branco e Raposo Tavares, o maior fluxo de veículos é esperado para o período entre as 16h e as 22h de hoje. No final da tarde de ontem, o retorno antecipado causava lentidão em três pontos da Castelo Branco, no sentido São Paulo. O trânsito sofria paradas do km 79 ao km 75, em Itu, mas nesse ponto havia ocorrido um acidente envolvendo vários veículos, segundo a concessionária CCR Via Oeste.

A fila de carros voltava na passagem por Araçariguama, do km 54 ao km 52. Em Itapevi, o congestionamento se estendia do km 32 ao km 30. A Castelo chegou a registrar 114 km de filas na saída para o feriado, na sexta-feira.

Na Via Dutra, os motoristas devem evitar viajar entre as 16h e as 20h de hoje. Para aumentar a fluidez na chegada a São Paulo, a concessionária promete ativar faixas reversíveis entre o km 211 e o km 216, na região de Guarulhos.

Ontem à noite, já havia filas na região de Arujá, no sentido São Paulo, entre o km 204 e o km 212, segundo a concessionária CCR Nova Dutra.

Nas Rodovias Régis Bittencourt, Oswaldo Cruz e Rio-Santos, o trânsito deverá piorar a partir de meio-dia. Na primeira, o tráfego seguirá intenso pelo menos até as 22h. Já na Oswaldo Cruz e na Rio-Santos, o congestionamento deve se estender até as 2h de terça-feira.

Litoral. No Sistema Anchieta-Imigrantes, que liga a capital à Baixada Santista, o trânsito estará mais intenso entre as 11h e as 22h, de acordo com a concessionária Ecovias.

Durante todo o dia de hoje, a concessionária vai implementar a Operação Subida, com as duas pistas da Imigrantes e a pista norte da Anchieta destinadas para os veículos que seguem em direção a São Paulo. Apenas a pista sul da Anchieta será usada para a descida.

No início da noite de ontem, a Imigrantes tinha tráfego lento no trecho de serra. A Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, que liga a Praia Grande às Rodovias Anchieta e Imigrantes, tinha lentidão entre o km 292 e o km 281. Até as 17h de ontem, metade dos veículos que desceram para a Baixada Santista no feriado já havia retornado, segundo a Ecovias.

Os motoristas devem ficar atentos à neblina, sobretudo no trecho de serra. O tempo encoberto atrapalhou a visibilidade de quem retornou na noite de ontem. Na Rodovia dos Tamoios, que leva ao litoral norte de São Paulo, o trânsito lento deve começar um pouco mais cedo, às 8h de hoje, e continuar assim pelo menos até as 20h.

Voos. Os dois principais aeroportos que servem a capital paulista deverão registrar movimento acima do normal hoje.

No Aeroporto de Congonhas, na zona sul, deverão passar pelo embarque e desembarque mais de 60 mil passageiros, número 26% superior à média diária, de acordo com a Infraero.

Ontem, dos 157 voos programados para sair ou chegar a Congonhas até as 23h, seis foram cancelados e outros seis sofreram atrasos.

No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, a concessionária GRU Airport reforçou as equipes de trabalho nas áreas de check-in, raio X, imigração e esteiras. Até as 18h, o aeroporto havia registrado 17 cancelamentos e dez voos atrasados entre as 225 decolagens previstas.

Para quem viajou de ônibus, a orientação é chegar com pelo menos uma hora de antecedência aos terminais rodoviários. Até amanhã, devem passar cerca de 722 mil pessoas pelas rodoviárias do Tietê, Barra Funda e Jabaquara.