Traficante guianesa é presa dentro de hotel em Francisco Morato, Grande SP

Estrangeira chegou no Brasil em junho e levaria 5 quilos de cocaína para Johannesburgo

Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo,

21 Julho 2012 | 06h28

SÃO PAULO - Após uma denúncia anônima, acusada de tráfico de drogas, a guianesa Everette Michele Scipio, de 43 anos, nascida na capital Georgetown, foi presa, no início da noite de sexta-feira, 20, por investigadores da Delegacia de Francisco Morato, na Grande São Paulo.

 

A estrangeira, segundo a Polícia Civil, chegou ao Brasil no dia 6 de junho e, na quinta-feira, 19, foi levada, por um desconhecido, da capital paulista até o Hotel Rios, localizado na Rua das Hortênsias, na Vila Espanhola, em Francisco Morato, onde recebeu das mãos de uma brasileira e de um nigeriano cinco pequenos pacotes contendo cocaína, totalizando 1,5 quilo da droga.

 

Sem saber falar português, a traficante depôs a dois investigadores que dominam o inglês. Segundo a polícia, Everetti afirmou que não conhece nem a pessoa que a levou até o hotel nem o casal do qual recebeu a droga. A estrangeira, que mora na cidade de Charlestown, receberia US$ 5 mil para levar a droga até Johannesburgo, na África do Sul.

 

Com a guianesa os policiais apreenderam também uma mala de viagem, onde estava a cocaína, além de 50 dólares americanos, 340 dólares da Guiana e três celulares. A estrangeira foi autuada por tráfico de drogas, com agravante de fins internacionais, pelo delegado-assistente Herton Lemos Ferreira, cujo trabalho foi acompanhado de perto pelo titular Aloysio Coimbra Salotti.

Mais conteúdo sobre:
tráfico Guiana cocaína estrangeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.