Temporal mata um e causa transtornos na BA

A forte chuva que cai desde a noite de terça-feira na Bahia causou uma morte em Feira de Santana, segunda maior cidade do Estado, a 110 km de Salvador. Raimundo de Jesus Ramos, de 39 anos, caiu em um córrego no Conjunto Feira X, na periferia da cidade, ontem, e foi arrastado pela forte correnteza. Seu corpo foi encontrado por bombeiros no fim da tarde.

Tiago Décimo, O Estado de S.Paulo

09 Abril 2010 | 00h00

A chegada à Bahia da frente fria que causou tragédias no Rio foi mais intensa do que o esperado. De acordo com o subsecretário da Defesa Civil de Salvador, Osny Bonfim, a previsão era de que, hoje, o índice pluviométrico atingisse 50 milímetros.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as precipitações chegaram a 57 mm até o início da noite. Na região metropolitana, o índice superou 150 mm em alguns pontos.

O resultado das fortes chuvas foi uma série de transtornos em toda a faixa litorânea do Estado. Em Prado, 796 km ao sul de Salvador, a BR-489 foi interditada, depois do rompimento de duas represas. A água abriu uma cratera de 20 m na rodovia e invadiu cerca de cem casas.

A interdição da BR fez o único acesso à cidade ser pela BR-101 - uma volta de 200 km. Segundo a prefeitura, há por volta de 500 desabrigados. Uma mulher de 42 anos morreu depois de pisar em um fio de eletricidade.

Região metropolitana. Em Salvador e na região metropolitana, a chuva, acompanhada de raios e fortes ventos, causou transtornos e prejuízos. Raios atingiram, na noite de ontem, duas árvores em Moçurunga, causando queda de galhos sobre duas escolas, que tiveram os telhados quebrados. Sete estudantes ficaram feridos, sem gravidade. Alguns bairros periféricos de Salvador passaram o dia sem luz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.