Jose Patricio/AE
Jose Patricio/AE

Teatro Itália renasce com sotaque baiano

Produtor Erlon Bispo, que cuidará do local até 2015, pediu ajuda aos conterrâneos na reforma

Cida Alves, O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2011 | 00h00

O Teatro Itália, no centro de São Paulo, reabre suas portas hoje, após três meses fechado, e promete ser o "Consulado" da Bahia dentro do mais tradicional reduto italiano da cidade.

Localizado no subsolo do Edifício Itália, na esquina da Avenida São Luís com a Ipiranga, onde também funciona a sede do Circolo Italiano, o teatro tem agora o sotaque baiano do produtor Erlon Bispo, que assume o espaço até 2015. Ele ligou para seu conterrâneo e cenógrafo Pedro Caldas e pediu ajuda para dar uma nova cara às paredes branquíssimas do hall de entrada.

Caldas, que já trabalhou com artistas como Carlinhos Brown e Cláudia Leitte, trouxe da Bahia um caminhão cheio de objetos para compor o novo visual do espaço. O figurinista Edy Ribeiro completou o trio baiano responsável pela reforma, feita em apenas um mês.

Pouco sobrou da antiga decoração - entre as paredes lilás, luzes coloridas e estofados de tecido estampado, ficou apenas o piano como peça original do teatro. Outras poucas referências à Itália estão nos quadros que o designer gráfico Alessandro Romio - este, sim, paulistano - criou exclusivamente para a reabertura do lugar.

Na programação, a proposta também é ser diferente do que era oferecido no Teatro Itália. Até maio, o espaço era ocupado pelo projeto Teatro de Dança, do governo estadual. "Queremos oferecer espetáculos e preços mais populares para resgatar a cultura do teatro no centro da cidade", explica Erlon Bispo.

Outra ideia é expandir as atividades para além da sala de teatro. O local terá uma cafeteria e oferecerá sua estrutura para exposições e instalações.

Para o espetáculo que vai abrir a programação do novo Teatro Itália, os ingressos custarão entre R$ 10 e R$ 30. Eu Te Amo Mesmo Assim é um musical com a supervisão de João Falcão, que dirigiu o filme A Máquina, baseado em uma peça de teatro de mesmo nome. Para a próxima temporada, em outubro, entrará em cartaz a comédia Alvoroço, uma produção baiana.

Homenagem. Mesmo com as muitas referências ao Nordeste, a sala principal do Teatro Itália receberá o nome do paulista Paulo Borges, criador da Semana de Moda de São Paulo. Borges, que estudou Artes Cênicas, doou objetos cenográficos para o novo teatro. As sessões para o público começam amanhã. Elas serão realizadas às sextas-feiras (às 21h30), sábados (às 21h) e domingos (às 19h).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.