Reuters
Reuters

Suzane von Richthofen deixa prisão no interior de SP para o Dia das Mães

Saída temporária é um benefício pelo bom comportamento da detenta condenada pelo assassinato do pais e dura até 4ª

Gerson Monteiro, Especial para o Estado

12 Maio 2017 | 11h35

TAUBATÉ - Por manter bom comportamento, Suzane von Richthofen, de 33 anos, condenada por matar os pais em 2002, teve nesta sexta-feira, 12, o benefício da saída temporária do Dia das Mães. Do lado de fora da Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, no Vale do Paraíba, Suzane foi recebida com um abraço e um beijo do namorado, Rogério Olberg, de 38, por volta das 8 horas.

Para deixar a prisão, Suzane precisou informar à Justiça o endereço onde deve permanecer no período de liberdade provisória. Angatuba, aproximadamente a 210 quilômetros da capital paulista, deve ser o destino da detenta, na casa da família do namorado.

Condenada a 39 anos de prisão, esta é a terceira saída temporária de Suzane, tendo saído no ano passado na Páscoa e também no Dia das Mães. Em 2006, ela foi condenada com os irmãos Cravinhos pela morte de seus pais.

 

Suzane tem até a próxima quarta-feira, 17, para retornar ao presídio, juntamente com as demais detentas beneficiadas pela saída temporária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.