Reuters
Reuters

Suzane é presa por declarar endereço falso em saída temporária

Detenta condenada por matar os pais gozava do benefício pelo Dia das Mães e retornaria a Tremembé somente na terça-feira

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

09 Maio 2016 | 08h12

SOROCABA - A detenta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão por matar os pais, foi presa na noite deste domingo, 8, em Angatuba, no interior de São Paulo, e levada de volta para a Penitenciária Feminina de Tremembé. Ela gozava do benefício da saída temporária pelo Dia das Mães, mas não foi encontrada no endereço declarado à Justiça na cidade, na região de Itapetininga. No local, ninguém conhecia Suzane e ela nunca havia estado lá. Em buscas, os policiais localizaram a presa em um sítio, na zona rural. O caso foi revelado pelo programa Fantástico, da TV Globo.

Suzane foi levada à delegacia da Polícia Civil na cidade e, depois de passar por exames, transferida de viatura, sob escolta, para Tremembé, onde cumpre pena no regime semiaberto. Uma advogada da cidade acompanhou a prisão de Suzane.

A detenta tinha saído da prisão com autorização da Justiça no último dia 4 e deveria retornar nesta terça-feira, 10. Como descumpriu a regra de informar endereço e nele permanecer, teve cancelado o benefício. Ela pode ainda ser punida com a volta para o regime fechado.

A defesa de Suzane, no entanto, informou que houve um equívoco na anotação do endereço e que tudo será explicado à Justiça.

Mais conteúdo sobre:
Angatuba São Paulo Dia das Mães Justiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.