1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Suspeito de matar PM com 25 tiros é preso com metralhadora

- Atualizado: 18 Fevereiro 2016 | 20h 24

Luciano Rodrigues da Costa também guardava documentos falsificados; polícia apura se ele é responsável por morte de jovem

Costa confessou o assassinato do PM

Costa confessou o assassinato do PM

Policiais civis de 73º DP (Jaçanã) encontraram uma metralhadora e mais 40 munições na casa de Luciano Rodrigues da Costa, de 30 anos, conhecido como "Pai Véio", na favela do Popeye, no Jardim Brasil, na zona norte. Um adolescente que o acompanhava foi apreendido.

Segundo a polícia, Costa confessou o assassinato do policial militar Spencer William Ferreira de Almeida, de 44 anos, em março do ano passado. Ele foi morto com 25 tiros na porta de casa, na Vila Gustavo. Em depoimento, o suspeito disse que recebeu informações de que havia dinheiro na casa da vítima, mas quando o abordou, descobriu que era um policial e atirou várias vezes. Costa guardava documentos falsificados em casa. 

A polícia vai investigar se Costa está envolvido na morte da jovem Lais Rodrigues Caetano, de 21 anos, morta com pelo menos 12 tiros quando estava à caminho da Parada LGBT, em junho do ano passado. As investigações apuraram que ela discutiu com um homem com características parecidas com a do suspeito antes de ser morta.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em São PauloX