Soldado da Rota sofre atentado na zona norte

O soldado Anderson Andrade de Sales, de 28 anos, das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), escapou por pouco de ser o 50.º policial militar morto fora do expediente neste ano na cidade de São Paulo. Sales conseguiu sobreviver após levar três tiros de fuzil na noite de segunda-feira, quando voltava do trabalho para casa, no Jaçanã, zona norte.

FELIPE TAU, ISADORA PERON, O Estado de S.Paulo

26 Julho 2012 | 03h04

De acordo com a Assessoria de Imprensa da PM, de janeiro até ontem, 49 policiais foram vítimas de homicídios na capital. Em todo o ano de 2011, 47 PMs foram assassinados nessas mesmas circunstâncias.

Sales está internado no Hospital da PM, na Água Fria, zona norte. Segundo a corporação, seu quadro é estável e o soldado está consciente. Os tiros foram disparados de um fuzil calibre 5.56 e acertaram a perna, o braço e a clavícula do policial.

A emboscada aconteceu na Rua Flor de Ouro. Sales estava sozinho em seu Ford EcoSport quando foi fechado por um Fiat Uno. Os bandidos desceram e o balearam, fugindo em seguida. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A onda de ataques contra policiais militares se intensificou após policiais da Rota matar seis integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) em maio.

No dia 30, o Estado revelou que escutas telefônicas mostravam ordens para assassinar policiais a mando de integrantes da facção criminosa. Segundo a PM, as circunstâncias que envolveram o atentado contra o soldado ainda estão sendo apuradas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.