Epitácio Pessoa/Estadão
Epitácio Pessoa/Estadão

Socorrista morre ao ser atropelada duas vezes durante atendimento em rodovia

Equipe atendia vítima de capotamento na via quando uma moto e um carro atingiram profissionais da concessionária AB Colinas

José Maria Tomazela e Ludimila Honorato, O Estado de S.Paulo

21 Janeiro 2018 | 05h35

SÃO PAULO e SOROCABA - Uma socorrista morreu e três pessoas ficaram feridas ao serem atropeladas enquanto atendiam vítimas de um acidente na rodovia Santos Dumont (SP-79), em Indaiatuba, no interior de São Paulo, na noite deste sábado, 20. Liliane Fátima de Brito, de 36 anos, foi atingida primeiro por uma moto. Depois, enquanto era atendida pelos colegas após sofrer o primeiro atropelamento, Liliane e os outros três colegas foram atingidos por um carro. O piloto da moto fugiu sem prestar socorro e é procurado pela polícia.

++ Acidente na Rodovia dos Imigrantes deixa dois mortos e seis feridos

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, chovia bastante por volta das 21h, quando um carro capotou na rodovia. A equipe da concessionária AB Colinas havia sido acionada para atender o acidente e Liliane sinalizava o local, na pista sentido Itu, quando foi atingida pela moto. Com o impacto, ela foi arremessada para o canteiro central da rodovia. O autor do atropelamento não parou para prestar socorro.

Dois colegas da equipe correram para o local em que a socorrista caiu. Em seguida, um carro modelo KIA Picanto atropelou o operador de guincho, que sinalizava a pista. O veículo ficou desgovernado e invadiu o canteiro central, atingindo Liliane e seus dois colegas de trabalho. A jovem morreu na hora.

Os outros três prestadores de serviços da concessionária ficaram feridos. Até a tarde deste domingo, 21, uma das vítimas continuava internada, em estado grave. A motorista do carro que atropelou o grupo não teve ferimentos, mas ficou em estado de choque.

++ Carreta pega fogo na rodovia Presidente Dutra e interrompe tráfego

A AB Colinas divulgou nota lamentando o falecimento de Liliane, “que morreu atuando em favor da vida de outras pessoas”. Também se solidarizou com a situação dos outros três envolvidos no acidente. A concessionária informou que está dando toda a assistência necessária às famílias.

Liliane cursava o terceiro ano de enfermagem em Sorocaba e também trabalhava na unidade de terapia intensiva de um hospital particular da cidade. Em redes sociais, amigos e colegas de trabalho lamentaram seu falecimento. “Amava socorrer, os olhos brilhavam quando contava os plantões na rodovia”, postou uma amiga. O corpo estava sendo velado em Sorocaba e, nesta segunda-feira, 22, será levado para o sepultamento em Cândido Mota, onde reside a família de Liliane.

Em 2017, a Rodovia Santos Dumont ficou em 11º lugar como uma das 15 com mais acidentes no Estado de São Paulo

Mande sua notícia - Quais problemas você enfrenta no trânsito e no caminho para o trabalho? O metrô parou? Viu uma manifestação na cidade? Presenciou um acidente ou algo inusitado? Fotografou ou filmou um fato e quer compartilhar? Os usuários de WhatsApp podem agora usar o aplicativo para colaborar com o Estado. Envie vídeos, fotos ou apenas o seu relato ou ideia de pauta pelo número (11) 9-7069-8639. Suas sugestões serão apuradas por um repórter e podem ajudar as pessoas. Participe.

Mais conteúdo sobre:
Indaiatuba [SP] Rodovia Santos Dumont

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.