Só promessas

SEM DATA PARA INÍCIO DE OBRA

O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2011 | 03h02

Moro no Jardim Vera Cruz há 3 anos e 4 meses e até um tempo atrás havia ao lado de um prédio do CEU Vila do Sol e uma faixa que dizia: futuras instalações da UBS - Jardim Vera Cruz. Depois de um tempo, a faixa se foi, os vândalos continuam a entrar no prédio quebrando o que podem e nenhuma atitude é tomada para que a construção saia do papel. Na última informação que obtive, tal obra se iniciaria em 15 de julho. Será que se esqueceram de informar o ano ou é falta de organização e interesse dos representantes que a população tenha acesso ao que lhe é de direito? Faltam apenas iniciativa e vontade da administração pública. Vejamos o que o sr. secretário de Saúde tem a nos dizer.

ROBERTO OTAVIANO DE CARVALHO / SÃO PAULO

A Coordenadoria Regional de Saúde Sul esclarece que o prédio foi cedido pela Secretaria Municipal de Educação (SME), em 2010, à Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para implantação de uma AMA Especialidades. Acrescenta que o projeto para a adequação e implantação da unidade já está concluído e foi apresentado ao Núcleo Técnico de Contratação de Serviços de Saúde da SMS, aguardando a deliberação para início imediato da reforma pela Coordenadoria de Finanças e Orçamento da pasta.

O leitor ironiza: Saber que o prédio foi cedido para a Secretaria da Saúde eu já sabia. Quero saber quando será iniciada a obra para que a comunidade possa usufruir dos serviços pelos quais paga por meio dos impostos? Quando e quem vai desbloquear a verba que foi destinada há anos para tal construção? Isso não foi respondido e enfrento há tempos meias explicações.

TELEFÔNICA

Speedy 'lento'

Em meados de novembro, o Speedy ficou muito lento a ponto de não ser possível navegar na internet. Liguei pela manhã à Telefônica, mas o problema parecia complexo e não foi resolvido. À tarde entrei em contato e foi constado um problema na linha telefônica e agendada a visita de um técnico. No dia seguinte, recebi uma ligação da portaria do condomínio, mas estava no banho. Ao ligar, minutos depois, fui informado de que um técnico da Telefônica estava fazendo testes na central de distribuição do prédio. Mas soube por ele que a ordem de serviço tinha sido "fechada" e o problema era meu por não tê-lo atendido quando ele se apresentara, minutos antes, na portaria. Uso o Speedy para trabalhar e quero ser ressarcido pela impossibilidade de utilizá-lo durante o período em que não estiver funcionando a contento - o que ainda ocorre. E ser tratado com educação pelos funcionários da Telefônica.

ADEMIR VALEZI / SÃO PAULO

A Telefônica informa que fez a migração do Speedy do sr. Valezi para a velocidade desejada, com valor promocional da mensalidade. O cliente receberá ressarcimento em conta com vencimento em 1º/1/12 do valor cobrado.

O leitor desmente: O problema não foi solucionado.

DESRESPEITO - NET

Problema com atendimento

O atendimento do pessoal da NET está cada dia pior e mais restrito. Antes ocorria aos sábados, hoje não mais. Além disso, na segunda-feira, véspera de feriado (15/11), simplesmente ninguém trabalhou em Ribeirão Preto. Essa falta de respeito e os preços abusivos me levam a concluir que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) passou longe desse monopólio NET-SKY.

ROLF ERNST RAMMINGER

/ RIBEIRÃO PRETO

A NET não respondeu.

O leitor revela: O problema continua, pois o atendimento ao cliente quanto aos horários é um abuso.

CONTROLE DE PRAGAS

A quem recorrer?

Há dois anos tento resolver um sério problema com a proliferação de pombos em minha casa. Já fiz o que eu poderia fazer: fechei todas as entradas que lhes davam acesso ao interior do telhado, mas não adiantou, pois eles continuam sobre as telhas. Com as chuvas, descem larvas e fezes que ficam na calha para o meu quintal. Tenho uma filha de 4 anos e sei que esses animais causam doenças graves. Busquei ajuda no Centro de Zoonoses e eles disseram que, por ser residência particular, nada poderiam fazer. Mas a quem devo recorrer então? Preciso saber se a responsabilidade sobre a proliferação de pombos é minha ou de algum órgão público.SANDRA APARECIDA LEAL

/ SÃO PAULO

O Centro de Controle de Zoonoses não respondeu.

A leitora diz: Nada mudou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.