Shopping Paulista fecha mais cedo após carro ser danificado

Por causa do vandalismo, o Shopping Pátio Paulista teve de fechar as portas ontem às 21h10 - 50 minutos mais cedo do que o normal. Segundo sua assessoria de imprensa, a orientação partiu da própria Polícia Militar, após manifestantes invadirem e causarem tumulto no centro de compras.

Bruno Deiro, Edison Veiga, O Estado de S.Paulo

07 Junho 2013 | 02h02

O presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino de Melo Prazeres, estava entre os militantes e, de acordo com informações iniciais da polícia, foi preso após danificar um carro que estava em exposição no shopping para divulgar a promoção do Dia dos Namorados. Ele negou e disse que foi detido após perguntar a um policial se as pessoas presas no shopping poderiam sair.

"Ele perguntou quem eu era e, ao saber, me deu voz de prisão", contou ao Estado. Horas mais tarde, a polícia confirmou a versão do sindicalista e disse que ele havia sido preso por ter se apresentado como um dos articuladores do movimento.

Clientes foram orientados a sair do shopping pela porta dos fundos, na Rua Maestro Cardim. Toda a equipe de segurança foi mobilizada para orientar o fluxo de saída. Mesmo assim, muitos frequentadores preferiram esperar o fim da confusão dentro do estabelecimento.

Pânico. Vários deles relataram a situação nas redes sociais. "Passei hoje momentos de pânico no Shopping Paulista, quando este foi invadido por manifestantes contra aumento de tarifas de ônibus", escreveu Adriana Vasconcelos, em sua conta no Twitter. "Devia ter mais de 20 motos da policia aqui na frente do shopping. Sem contar umas cinco viaturas", disse o usuário Wngbrch. "Minha mãe disse que 'manifestantes' invadiram o Shopping Pátio Paulista e quebraram várias coisas...", relatou Lucas S. "Manifestantes destruíram um vaso e jogaram uma espécie de pedestal contra o para-brisa de um carro que estava exposto no Shopping Paulista", postou Stephanie Marques.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.