Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

São Paulo

São Paulo » Sexta é último dia para recarregar bilhete único com tarifa R$ 3,50

São Paulo

J. Duran Machfee

Sexta é último dia para recarregar bilhete único com tarifa R$ 3,50

A partir deste sábado, passagem em São Paulo passará a custar R$ 3,80; MPL marcou manifestação para as 17 horas desta sexta

0

Rafael Italiani,
O Estado de S. Paulo

08 Janeiro 2016 | 10h23

SÃO PAULO - Os passageiros do transporte público da capital e da Grande São Paulo têm até essa sexta-feira, 8, para carregar os bilhetes e continuar pagando as tarifas de R$ 3,50, mesmo com o reajuste que começa a valer no dia seguinte. O governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo aumentaram para R$ 3,80 as viagens na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), no Metrô e nos coletivos municipais e intermunicipais. Também na sexta-feira, o Movimento Passe Livre (MPL) convocou ato contra o aumento, às 17h, na Praça Ramos de Azevedo, na região central. 

Se o usuário recarregar o bilhete único com R$ 200, por exemplo, ele vai continuar pagando o preço antigo até o saldo acabar. Somente quando colocar novos créditos é que o preço novo vai começar a valer. O mesmo vale nas integrações, com a cobrança dos R$ 5,45.

Com o reajuste, uma transferência entre o transporte sobre pneus para os trilhos do Metrô ou da CPTM subiu para R$ 5,92, valor acima de produtos do cotidiano dos paulistanos como, por exemplo, uma coxinha, o arroz e o feijão, o litro da gasolina e frutas como a banana. Mesmo com a inflação, está mais barato abastecer um carro com gasolina e rodar uma média de 10 quilômetros (em veículos populares) do que andar de transporte público. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.