Semáforos mal localizados

CRITÉRIOS DE SINALIZAÇÃO DA CET

O Estado de S.Paulo

03 Julho 2012 | 03h05

É impressionante a falta de visão para melhoria do trânsito em São Paulo. O cruzamento da Avenida 9 de Julho com a Avenida Europa possui um semáforo que segura todo o trânsito da 9 de Julho e, pasmem, está instalado no fim do túnel que passa por baixo da Avenida Brigadeiro Faria Lima. Ora, se o túnel seguisse mais 50, 60 metros à frente, quem viesse da 9 de Julho passaria direto por cima do túnel, liberando o trânsito tanto nessa avenida como na continuação da Avenida Cidade Jardim. Da mesma forma que quem trafega pela Rua Tutoia acaba "trancando" o trânsito no cruzamento com a Rua Abílio Soares. Isso porque, mais à frente, os semáforos não dão vazão ao tráfego.

VALDIR PRICOLI / SÃO PAULO

A CET informa que o cruzamento da 9 de Julho com a Cidade Jardim tem limitação de capacidade viária e elevada demanda de veículos, com necessidade de travessia de pedestres. A mesma situação ocorre no trecho citado da Tutoia. Por isso, nos horários de pico há formação de filas, comprometendo a fluidez nestes locais. Para minimizar a lentidão, foram feitos ajustes na programação semafórica.

O leitor reclama: A Abílio Soares, da Tutoia até a Rua Joinville, é contramão para quem vem da Tutoia. A partir da Joinville é mão dupla. Ora, essa contramão joga todo o tráfego que iria descer a Abílio Soares para o Ibirapuera, emperrando o trânsito. Não há mudança nos semáforos que dê conta. Sobre a 9 de Julho, o problema é ter um semáforo no fim do túnel, fechando o cruzamento. Em vez de a CET dar explicações que não convencem, deveria mandar um engenheiro ao local.

UBS VILA DIONÍSIA

Consulta sem médico

Dia 18 de junho, às 13h40, tinha uma consulta com o psiquiatra Virgílio Almansur de Lemos, na Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Dionísia. Cheguei às 12h15, peguei a senha e fiquei aguardando. Quando fui chamado, para minha surpresa e de tantos outros pacientes, a atendente disse que esse médico atendeu, bateu o ponto e saiu. Havia umas 20 pessoas além de mim. Ora, se o médico só atende às segundas e quartas-feiras, é uma falta de respeito! Não sei se é o caso de falta de fiscalização, mas, pela qualidade de nossa saúde pública, é a primeira ideia que me vem à mente. A gerente da unidade não apareceu para dizer o que havia ocorrido e não há assistente social. Um absurdo, descaso e destrato!

EDUARDO CARRILHO VITAL

/ SÃO PAULO

A Coordenadoria Regional de Saúde Norte esclarece que a gerente da UBS Vila Dionísia foi advertida e o médico teve seu ponto cortado. Os dois foram reorientados quanto ao compromisso de garantir atendimento humanizado, como preconiza a Secretaria Municipal da Saúde. Os pacientes que estavam agendados para 18/6 foram transferidos para outra data. A unidade tentou marcar consulta para o leitor, mas ele recusou.

O leitor responde: Recusei o atendimento porque não é a primeira vez que erram comigo. Não se trata apenas de remarcar consulta, ainda mais quando o assunto é saúde. Quantas vezes esse médico deve ter marcado o ponto sem trabalhar? Quem vai a uma UBS pode ser feito de bobo?

TAM FIDELIDADE

Resgate de pontos difícil

Sou cliente TAM Fidelidade e só viajo com a companhia, mas, no que diz respeito ao resgate de pontos para compra de passagens, sinto-me lesada. Há três meses tento trocar meus pontos para uma viagem São Paulo/Madri e acho que não vou conseguir, pois parece que o site está "congelado". Entro diariamente (cerca de dez vezes) e raramente há disposição de pontuação digna de ser utilizada. Estou decepcionada.

CARLA MARIA DE SOUZA

/ SÃO CAETANO DO SUL

A TAM explica que as limitações na oferta de assentos em classes restritas para o resgate de pontos, assim como em tarifas promocionais nas classes pagantes, estão atreladas à demanda do voo e é preciso readequar a distribuição delas em momentos de grande procura por viagens internacionais. Para evitar dificuldades, foram criadas tarifas de média disponibilidade e irrestritas em todas as classes de serviço para resgate em qualquer época do ano, desde que haja lugares disponíveis no voo e mediante o uso de mais pontos.

A leitora comenta: A empresa cria regras para o resgate de pontos que temos de aceitar, pois, quando ela fala em tarifas de média disponibilidade e irrestritas, está falando mediante o uso de muitos pontos que não compensam ser colocados à disposição por nós, consumidores.

Só resta contar com a sorte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.