Sem-teto ocupam construções e terrenos em São Paulo

Movimento age em locais desocupados nas regiões leste, sul e centro

Paulo Maciel, da Central de Notícias,

13 Abril 2009 | 04h51

Cerca de duas mil famílias de sem-teto promoveram invasões na madrugada de segunda-feira, 13, e no final da noite do domingo, 12,  em São Paulo.

 

Em ação coordenada pela Frente de Luta por Moradia (FLM), os sem-teto invadiram ao mesmo tempo quatro terrenos nas zonas leste e sul e três prédios no centro da cidade. Entre as áreas reivindicadas pelas famílias estão dois imóveis do INSS e um terreno do BNDES.

 

Um dos prédios invadidos é uma antiga sede do INSS na Avenida Nove de Julho, no Centro, que está desativada. O prédio já foi ocupado outras vezes pelos manifestantes.

 

A seu turno, um dos terrenos com um milhão de metros quadrados, na zona Leste de São Paulo é de propriedade da indústria Nissey, que tem dívida de R$ 2 milhões com o BNDES; outro terreno está localizado na Rua Serra de Jairé, na Mooca.

 

Na mesma ação, os sem-teto invadiram ainda dois outros prédios no centro da cidade e mais um terreno na zona sul, que fica na altura do número 800 da Avenida Senador Teotônio Vilela, bairro de Cidade Dutra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.