Sem perspectivas, moradores do Morro do Bumba começam a voltar à área de risco

Sem perspectiva de quando receberão o aluguel social, moradores do Morro do Bumba, em Niterói (RJ), estão voltando para casa. A maioria dos imóveis, no entanto, está interditada por risco de desabamento. No dia 7, cerca de 60 casas foram soterradas por deslizamentos. Até as 20 horas de ontem, o total de mortos era de 47 e, no Estado, 255. Segundo a Defensoria Pública, há 24 corpos desaparecidos na favela. A prefeitura de Niterói não informou quando os moradores terão o auxílio e nem quantos serão beneficiados.

, O Estado de S.Paulo

17 Abril 2010 | 00h00

Na Praia de Copacabana, um barraco enlameado foi montado para protestar contra o descaso das autoridades. Moradores do Bumba e de favelas do Rio estiveram no ato, organizado pelo Movimento Rio de Paz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.