Denis Cappellin/Flickr
Denis Cappellin/Flickr

Sem chuvas, nível do Cantareira fica estável pelo 2º dia consecutivo

Guarapiranga e outros dois sistemas tiveram queda; sistemas Rio Claro e Alto Cotia seguiram com a mesma quantidade de água

Agência Estado

09 Abril 2016 | 13h37

SÃO PAULO - O nível do Sistema Cantareira, considerado o manancial mais importante de São Paulo, permaneceu estável pelo segundo dia consecutivo, após uma sequência de 52 altas, segundo relatório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), divulgado neste sábado, 9. Alto Tietê, Guarapiranga e Rio Grande voltaram a ter queda, enquanto Rio Claro e Alto Cotia permaneceram estáveis.

Mesmo sem registrar chuvas por cinco dias, a quantidade de água armazenada no Sistema Cantareira permaneceu em 36,8% do total, segundo índice que não leva em consideração o volume morto. Já o cálculo que acrescenta a reserva técnica ao total armazenado pelos mananciais aponta o volume armazenado em 51,1% da capacidade.

Usado para socorrer o Cantareira durante a crise, o Guarapiranga perdeu água represada pelo décimo primeiro dia seguido, ao recuar 0,3 ponto porcentual, para 85,0%. O Alto Tietê caiu pelo oitavo dia, desta vez 0,1 ponto porcentual, para 42,3% da capacidade. Esse índice já considerando um volume morto acrescentado ao cálculo em 2014. Já o Rio Grande desceu 0,2 ponto e opera com 94,3% do total. Tanto o Rio Claro quanto o Alto Cotia ficaram estáveis pelo terceiro dia seguido, com 101,7% e 100% da capacidade.

Mais conteúdo sobre:
cantareira crise da água

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.